Colunistas

25/12/2016

Reclamamos, reclamamos, reclamamos... - por Jefferson Severino

ANO NOVO - TEMPO DE MUDANÇAS
por Jeff Severino

​​
Ontem foi um dos dias que compareço ao Centro espírita para trabalhar como voluntário, trabalho esse que faço ha mais de trinta anos, com o maior prazer. Noutros dias em outros centros cumprindo uma tabela de palestras. Durante o dia vou juntando pedaços de conversas, de relatos, de telefonemas de amigos, de reclamações, enfim de situações que acabam virando temas de palestras. Ontem não foi diferente. 
 
Um dos meus amigos, grande amigo por sinal, entrou em contato chateado da vida, a sua saúde deu sinal de alerta e ele disse-me que estava com vontade de acabar com tudo, ha dois anos lutando, segundo ele, dois passos a frente e um para traz. Disse que realmente está cansado de lutar. Falei o que podia falar, auxiliar com palavras, pois geralmente as pessoas querem ser ouvidas e nós sequer nos damos ao trabalho de pelo menos escutar. 
 
Para sermos ouvidos hoje, só pagando muito bem, infelizmente. 
 
Mas quem não está com problemas hoje em dia depois de um ano pesado, complicado, travado onde literalmente na melhor das hipóteses apenas empatamos? Trocamos figurinhas somente.  Época de mudanças e chega no final do ano a gente faz aquele balanço e não se conforma. Não quero aqui tirar a razão de ninguém. Vemos desfilar nas mídias sociais pessoas extremamente felizes. Lá, nas mídias sociais, no mundo da fantasia, é só felicidade, para não dizer mentiras, hipocrisias e mediocridades de toda sorte. Não acredite naquilo jamais. 
 
Falei o que podia falar além de informar que um trabalho voluntário, sem qualquer interesse de troca, quer queiramos ou não, nos abrem portas. Nos poem em contato com situações piores do que a nossa. Nos fazem rever nossos posicionamentos diante da vida, diante dos nossos problemas que acabam de apequenando.
 
Eu não sou diferente ! Também sei o que é sentir-se cansado e cansado, sentir-se deprimido, não ter ninguém para conversar. Todos lutamos desesperadamente, criando expectativas de uma vida melhor, de um trabalho melhor, de um ano melhor, de um amor melhor, enfim... é impossível viver sem expectativas. Aliás, deve ser terrível não ter expectativas em nada. 
 
Então eu estou escrevendo para todos nós, que estamos cansados e cansados, remando contra a maré, tentando achar o caminho da felicidade, o qual não existe, pois a felicidade é o caminho já disse o sábio. 
 
Estamos lutando muitas das vezes de coração partido, difícil mesmo até de lutar. Podemos nos sentir solitários, mas, se pensarmos bem, melhor estar sozinho do que no meio de uma multidão que não tem nada a ver com a gente, enebriados por copos de borbulhantes, todos, usando suas máscaras de felicidade. Precisamos de fato é estarmos felizes com a nossa solidão. 
 
Sentar num sofá da sala, ver um bom filme, tendo a certeza que é melhor estar ali exatamente onde você estamo, do que no meio daquela multidão de aparente felicidade, ou, na beira da praia pulando sete ondas, comendo sete grãos de uva, lentilha, com roupas íntimas amarelas pra atrair dinheiro, vermelha pra atrair amor, branca para paz, .... e uma montoeira da infinitas baboseiras. 
 
Sem essa de sentir-se derrotado. Pense bem: Quantas pessoas que estão nos hospitais estão loucos para estarem em casa? Quantas pessoas gostariam de ter seus filhos, esposos, esposas, dentro de casa festejando e, no entanto, estão velando ou velaram recentemente?
 
Uma senhora entrou no meu escritório, um calor de louco e ela de calça jeans suando. Eu perguntei por que ela não estava de vestido leve? Ela disse que detestava suas pernas, que eram muito feias. Eu respondi para ela: Você deveria doá-las! Tenho, aliás, temos um conhecido que hoje está colocando uma prótese. Um goleiro que perdeu a perna num acidente de avião. Ele adoraria estar com as suas pernas. Que tal? Ela emudeceu. 
 
Pois é ! Reclamamos, reclamamos e reclamamos. Não agradecemos aquilo que temos. A parte que nos cabe e exigimos sempre mais. Somos infelizes com o que temos e com aquilo que não temos. Pode? 
 
Como você se motiva quando se sente derrotado? Como você se cura quando você tem pouca esperança? Como você se conecta com os outros quando não sente a auto-confiança necessária para viver de fato? 
 
Todos nós queremos respostas fáceis, soluções fáceis. Mas elas não existem e se existissem nós não as aceitaríamos. Fique frio (a), você não está sozinho nessa. Todos estamos no mesmo barco e temos nossos altos e baixos. Chegamos as vezes a exaustão, temos incertezas, ansiedades, desgostos, solidão e desesperanças. Fazem parte do jogo da vida. 
 
Cada ser humano respirando neste planeta tem sentimentos semelhantes em algum momento. Estamos todos passando juntos as lutas da vida - estamos conectados através de nossa adversidade compartilhada. Podemos nos sentir sozinhos por dentro, mas em nossa solidão interior, novamente, estamos conectados. E verdade seja dita, o sentimento de estar quebrado e sozinho, isolado do resto da sociedade, é uma ilusão. Claro, é uma ilusão que nós acreditamos. Mas não é, pode ter a mais absoluta certeza. 
 
Amanhã, ou daqui uma semana, ou no mês que vem nós iremos olhar para trás e iremos perceber que tudo aquilo passou e que nós sobrevivemos. Todos nós iremos sobreviver. De uma coisa eu tenho certeza: Nós podemos e devemos usar as nossas experiências passada para mudar nossa caminhada a fim de termos um futuro melhor. Insistir no erro é que não se podemos. Um trabalho voluntário é fundamental, é um grande alento, uma oportunidade inestimável ... nos ajuda a praticar a aceitação, abandonar as velhas expectativas e fazer o melhor e mais positivo uso do nosso momento atual. 
 
A solução para este desafio é a sabedoria, e a sabedoria não cai apenas do céu. Para alcançar a sabedoria, precisamos de experiências de vida, de momentos, incluindo experiências negativas como desgosto, fracasso, doença, solidão e perda. Estes não são o tipo de experiências de vida que nós queremos, é claro. Mas quando eles vierem ao nosso encontro inesperadamente, devemos aprender com eles e usá-los em nossa vantagem
 
Preste bem atenção: Esses problemas batem a nossa porte e nós, sem querermos, deixamos entrar. Todavia, o quanto de tempo eles permanecerão dentro da nossa casa somos exatamente nós que decidimos. Você é quem manda. 
 
Você é quem manda na tua vida, no teu destino, nos teus problemas. É você exatamente quem decide! Difícil aceitar isso né. Mas é fato. A decisão é sempre nossa estar onde não queremos estar, com quem não queremos estar, mantemos em um relacionamento tempestuoso, enfim. Estamos por nossa conta. A decisão é só nossa.
 
Portanto, que em 2017 possamos dar um basta ou então o ponta pé inicial de uma nova partida, sendo efetivamente excelentes técnicos da nossa equipe, composta do time "eu comigo mesmo". 
 
Lembre-se de que não é a experiência de hoje que nos mantem travados, mas o arrependimento e ressentimento por algo que aconteceu ontem ou o medo e pavor do que o amanhã pode trazer. É também o arrependimento de não termos feito alguma coisa. É necessário, então, viver apenas um dia de cada vez - apenas hoje.
 
Esteja aqui agora.
 
E apenas faça o melhor que puder.
 
Deus não exige de nós o impossível e tão pouco nos julgará. Para isso nos deu a nossa consciência. Deus apenas espera que sejamos felizes.
 
Sejamos felizes então !
 
 
Jeff
 
 



Comentários

deslogado
Anitha 09/01/2018, às 16:43

Blog muito interessante. Muitos blogs que vejo nestes dias realmente não fornecem nada que eu esteja interessado, mas estou muito interessado neste. http://www.paisdelosjuegosfriv.com/ Acabei de pensar que eu iria publicar e informá-lo.

deslogado
lili anna 04/09/2017, às 12:27

it’s absolutely gorgeous mts videos player Software 4k mts converter Software mts files Software mts converter free download to convert HD camcorder files mts to mp4, mts to avi, mts to mov


  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
Logomarca oficial da imigração alemã no Brasil. Reprodução liberada e recomendada, para uso não comercial.
Para uso comercial e originais em alta resolução: contato@brasilalemanha.com.br.

© 2004-2021 BrasilAlemanha - O portal oficial da imigração alemã no Brasil - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Sapiência Tecnologia

Publicidade