As rede sociais na divulgação da cultura pomerana – por Ivan Seibel*

Os pesquisadores mais antigos, como eu mesmo, começaram os seus estudos “catando” as suas informações em fichários de bibliotecas, para depois comprovarem estas suas informações teóricas em cansativas pesquisas de campo. Os pouquíssimos livros versando sobre a cultura pemerana eram emprestados aqui e acolá, para depois serem devolvidos aos seus zelosos donos. 

Talvez sejam sonhos, mas precisamos sonhar! Precisamos imaginar…. Precisamos compartilhar. Somente assim poderemos progredir e reunir cada vez mais nossos pomeranos em torno de ideais. Nos dias atuais, graças à facilidade de comunicação, sobretudo pela mídia eletrônica, os novos pesquisadores, extasiados, devem estar contabilizando muitos e bons resultados de suas pesquisas, graças às múltiplas informações que literalmente lhes “caem no colo”. 

Os resultados das nossas pesquisas, do nosso ensino, das nossas experiências facilmente poderão ser repassados para a coletividade. Mais projetos poderão ser encaminhados e executados, seja pela iniciativa privada ou pública.


*Ivan Seibel
, Reg. Prof. Mtb 14.557, natural do Espírito Santo, é médico em Venâncio Aires, RS, escritor (“Imigrantes a duras penas”, entre outros), comentarista do programa radiofônico semanal AHAI – A Hora Alemã Intercomunitária > bl 03, colunista www.brasilalemanha.com.br e editor de Folha Pomerana Express >
Acessse o Informativo > https://folhapomeranaexpress.blogspot.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *