Uma etnia pomerana? – por Ivan Seibel

 Todo povo tem a sua história. Pode até não estar escrita, mas tem a sua história. Os pomeranos também têm a sua. Certamente, muitos detalhes devem levar o observador atento a ver nos imigrantes europeus em geral uma serie de importantes diferenças que identificam os vários grupos que aqui chegaram.

Desta mesma forma, no que diz respeito aos pomeranos, no próprio processo de fixação nestas novas terras, podem ser identificadas variantes na própria preservação de sua importante bagagem cultural. Isto se identifica sobretudo no seu vocabulário e hábitos e costumes.

Podemos concluir que, mesmo sendo um povo que se originou em uma mesma região da Europa Central, a sua emigração de diferentes cidades continuou tendo seus reflexos com a sua fixação nos diferentes estados brasileiros.

Estas diferenças podem ser facilmente constatadas ao se comparar as diferentes colônias desenvolvidas pelos pomeranos, seja em Santa Leopoldina no Espírito Santo, em Pomerode em Santa Catarina ou em São Lourenço do Sul e Santa Cruz Sul no Rio Grande do Sul.   


*Ivan Seibel
, Reg. Prof. Mtb 14.557, natural do Espírito Santo, é médico em Venâncio Aires, RS, escritor (“Imigrantes a duras penas”, entre outros), comentarista do programa radiofônico semanal AHAI – A Hora Alemã Intercomunitária > bl 03, colunista www.brasilalemanha.com.br e editor de Folha Pomerana Express >
Acessse o Informativo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *