Resgate histórico importante: a fábrica de órgãos ARBON

Em 12 de maio de 1940, foi inaugurado o órgão de tubos da firma 
J. Edmundo Bohn, na igreja matriz de Nossa Senhora da Piedade, 
no bairro Hamburgo Velho, da cidade de Novo Hamburgo. Esse grande 
órgão foi destruído numincêndio criminoso ocorrido em 2003
 
João Edmundo Bohn nasceu em Esperança em 16 de novembro de 1899. Esperança era uma localidade do município de Montenegro. Lá havia uma estação da estrada de ferro que ligava Montenegro a Caxias do Sul. Ela ficava entre as estações de Maratá e Linha Bonita.
Seus , pais foram Clemente Bohn Filho e Isabela Machrys Bohn Filho.
Os avô paterno chamava-se Clemente Bohn, imigrante da Alemanha que casou com Maria Galas, passando ela a se chamar Maria Galas Bohn.
Os avós maternos foram João Zimmer Filho e Suzana Schauren Zimmer Filho.
Em 1916, ele deu aulas de princípios de matemática, geografia e história em Santa Luiza. substituindo seu avô. Santa Luiza era o nome do povoado que depois tornou-se a cidade de Carlos Barbosa.
A ligação de João Edmundo com o Pareci Novo começou quando seu pai, Clemente Bohn Filho, mudou-se para lá, em 1920. Clemente morou no Pareci até o final da vida.
Foi no Pareci que João Edmundo Bohn casou-se com Matilde Suzana Zimmer,  no ano de 1921.
João Edmundo Bohn e sua esposa moraram dois anos em Pareci, de 1921 até 1923, e depois mudaram-se para Bom Princípio. No ano de 1923, em Bom Princípio,  João Edmundo Bohn ajudou um técnico alemão a montar um harmônio que a igreja local importara da Alemanha. Com isso, ele começou a desenvolver a construção de harmônios com foles e pedais até o ano de 1927, em Bom Princípio. O harmônio é um órgão pequeno, dotado de foles.
Em 1928, voltou ao Pareci e fundou a fábrica de órgãos de tubos, que são órgão maiores e dotados de longos tubos metálicos.
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *