Humberto Werneck prepara biografia de Carlos Drummond de Andrade

Em 2017, os leitores poderão esperar uma história muito bem contada sobre Carlos Drummond de Andrade. Quem garante é o jornalista Humberto Werneck (foto/divulgação), que foi convidado pela Companhia das Letras para escrever biografia do poeta. Inesperado, o pedido da editora chegou para encher o profissional de alegria e energia. “Drummond é o meu poeta, e isso desde as primeiras leituras, no começo da adolescência. Mais do que referência em literatura, sua poesia é para mim um arrimo, um socorro nas menores e maiores circunstâncias da vida”.

Mineiro nascido na década de 1940, Werneck começou sua carreira no jornalismo em 1968, quando passou a trabalhar com o contista Murilo Rubião, no ‘Suplemento Literário do Minas Gerais’. Passou por Jornal da Tarde, Veja, Jornal da República, IstoÉ, Jornal do Brasil e Playboy. Como escritor, publicou, entre outros, os livros O Desatino da rapaziadaEsse Inferno vai acabar e Sonhos rebobinados.

Em conversa com a reportagem do Comunique-se, ele contou detalhes sobre o trabalho para a obra de Drummond. “O desafio é enorme, mas mobilizador: tenho a chance de contar a história do maior poeta brasileiro de todos os tempos. Poderia querer mais?”.

Veja abaixo o bate-papo

Você imaginava receber o convite da Companhia das Letras para escrever a biografia de Carlos Drummond de Andrade?
Não, não esperava esse convite, que veio me encher de alegria e energia. O desafio é enorme, mas mobilizador: tenho a chance de contar a história do maior poeta brasileiro de todos os tempos. Poderia querer mais?

 

Confira toda a entrevista >>>

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *