Klaus Granzow, uma vida pelos pomeranos – por Hugo Hammes

Mapa do século XVII mostrando o Ducado da Pomerânia

Tendo em vista esta realidade, o jornalista Klaus Granzow dedicou a sua vida em prol do resgate dos valores culturais e humanos daquela região. Sua irmã Waltrand Schlichting, após a sua morte escreveu um livro com o título “Mein Bruder Klaus Granzow (1927-1986) – ein Leben für Pommern”.

Percorrendo países onde viviam descendentes de pomeranos, visitou também Espírito Santo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Aqui esteve no sul do Estado, fazendo palestras tanto em língua alemã oficial como no dialeto pomerano. Como era um consagrado ator teatral, suas apresentações tiveram um sucesso extraordinário. Das viagens ao Brasil escreveu três livros: “Estradas Pomeranas – die Strasse der Pommern”, “Grün ist das Tal am Rio Itajai” (Verde é o Vale do Rio Itajai) e Pomeranos unter dem Kreuz des Südens (Pomeranos sob a Cruz do Sul).

Klaus Granzow foi uma figura eclética: jornalista, escritor, cristão convicto, conferencista, ator teatral, redator de jornal, com atuação ainda na rádio e na televisão e participação em diversos filmes, autor de 16 livros e peças teatrais.

Por um dever de justiça, cabe reverenciar a sua memória, dedicando a sua vida por uma boa causa: a preservação da sua cultura pomerana.

Saiba mais sobre a Pomerânia >>>

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *