Nosso reencontro com o passado – por Ivar Hartmann*

Ivar Hartmann

Viraram golpistas civis, “vivandeiras (prostitutas) de quartéis” como os denominavam os próprios militares. Homem honesto e íntegro, a alegação de ser comunista caiu-lhe como uma luva, quando propôs fazer reformas econômicas capazes de acelerar o progresso nacional, mas contrárias aos latifundiários brasileiros, ainda então fortes no panorama nacional. Era herdeiro político de Getúlio Vargas que criou a PETROBRÁS e a indústria nacional e inimigo dos comunistas. Ele mesmo, grande proprietário rural, poderia ser muitas coisas, menos comunista. Nem um brasileiro inteligente pode almejar este regime sanguinário e atrasado para seu país. Mesmo assim foi derrubado por militares e civis. Os últimos, aspirantes ao seu lugar foram cassados pelos primeiros que reinaram absolutos durante vários anos e que não foram ruins como querem pintá-los agora.

Pouco provável que tenha sido envenenado pelo governo de então. Seu cunhado, Brizola, era muito mais perigoso e nunca sofreu atentado. Mas, a exumação, patrocinada pelo Governo Dilma, aproveita a denúncia para patrocinar um grande encontro cívico com a história, resgatando Jango. Derrubado – tantos já disseram – por suas virtudes e não por seus defeitos. Apenas um exemplo comprovado: nas horas seguintes ao golpe militar, Jango voando para o Rio Grande do Sul, seu cunhado Brizola aconselhou-o a chamar as armas os militares fiéis por juramento ao presidente, e defender seu regime. Isto acarretaria uma guerra civil de resultado imprevisível. A resposta de Jango: “Se este é o preço para ficar no governo, prefiro renunciar.” Igual a seu criador, Getúlio, que preferiu matar-se a chamar as forças armadas a defendê-lo. Nos dois casos, os supostos vitoriosos, acabaram derrotados. O caráter solene dado ao evento com o translado do corpo do morto e honras presidenciais em Brasília, as quais se seguirão outras tantas em São Borja, quando ele voltar a sua terra natal, é claro que está sendo aproveitado politicamente. O que vale é que o inimigo dos comunistas e americanófilos brasileiros, Jango, que buscava um caminho para o Brasil, é agora resgatado.

Ivarhartmann@hotmail.com


*Ivar Hartmann é promotor público aposentado, colunista do diário Jornal NH, Grupo Sinos, Novo Hamburgo, RS, e colaborador do portal BrasilAlemanha e da mala direta BrasilAlemanha Neues.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *