Cidades coirmãs: Arroio do Meio, Brasil + Boppard, Alemanha

Prefeito de Arroio do Meio, Sidnei Eckert (direita), com o prefeito em exercício de Boppard, Heinz Bengard, na assinatura do convênio
 

por Prof. Roque Danilo Bersch*

Coincide com o ano das Comemorações dos 190 Anos da Imigração Alemã no Rio Grande do Sul a celebração de um convênio de cidades-irmãs entre as comunidades de Arroio do Meio, RS, e Boppard a. Rh (am Rhein – junto ao Reno), região do Hunsrück, Alemanha.

No ano de 2006, por ocasião de um “Encontro da Família Brod” (um ramo dos Brod chegados ao Brasil entre 1868 e 1880), foi publicada extensa e abrangente descrição das várias ondas de migração que, provindas das bandas do Oceano Atlântico, passaram a invadir o solo gaúcho e a empurrar os imigrantes alemães e seus descendentes, sucessivamente,  para cada vez novas fronteiras, rumo ao Noroeste do RS.

Fotos Divulgação

Roque Danilo Bersch. Ruy Dagoberto Bersch, Euclides Scheid e grupo de visitantes de Arroio do Meio em Boppard

A descendência da mencionada família, arrolada no texto em seus 3.450 indivíduos, hoje se vê miscigenada com centenas e centenas de outros sobrenomes e se encontra espalhada por todo o Brasil. Os descendentes de cada um dos primeiros rebentos brasileiros dos imigrantes deixaram registradas, na publicação, as suas respectivas histórias – desde os anos de barracos na mata virgem até a entrada do século XXI – do que saiu volumosa obra de mais de 600 páginas.

O texto, “Ondas de Migrantes”[1], traduzido para o alemão, fez sucesso na “Velha Europa”. A cidade de Boppard, em cujo porto fluvial a maioria dos imigrantes provindos do planalto alemão do Hunsrück iniciou, no século IXX, a aventura da viagem ao desconhecido, tomou a si a tarefa de revisar e publicar o livro, em primorosa edição: “Migrationswellen” (2010).

Boppard, no Médio Reno, é uma boa referência dos episódios migratórios do século IXX. Do entorno do planalto de Boppard é que chegou o número mais significativo de colonizadores do interior do município gaúcho de Arroio do Meio. Se considerarmos a extensão da região do Hunsrück até o Saarland, podemos afirmar que desta área é que chegaram mais de 90% dos imigrantes alemães a este município gaúcho.

Esse conjunto de fatores fez com que se pensasse, a partir de 2008, em uma parceria entre as duas cidades.

Após os contatos iniciais, começou, em ambas as cidades,  uma atividade de escuta, de levantamento de objetivos e de incentivo à ideia, por meio da divulgação pela imprensa e de reuniões.

Após longas idas e vindas, discussões cá e lá, em 2011 a ideia foi ganhando forma e as discussões, públicas e com a participação aberta a todos os munícipes, ganharam corpo. Prevaleceu, ao fina,l a decisão de promover a parceria, com o objetivo maior da educação da juventude.

O ano de 2013 foi o da condensação dos objetivos, da organização das atividades previstas e da parte formal legal. Finalmente, a 6 de agosto do mesmo ano, uma comitiva de arroio-meenses visitou a comunidade de Boppard, para prestigiar a cerimônia de assinatura, pelos dois prefeitos, do convênio de Cidades-Irmãs. Em 23 de novembro próximo, será a vez de uma comitiva de Boppard visitar Arroio do Meio para cerimônia equivalente.

O foco principal do convênio é o intercâmbio de jovens estudantes. Anual e alternadamente, um grupo de estudantes fará uma visita programada para a cidade-irmã. Trata-se de um projeto de educação complementar, extra-curricular, que estará ao alcance democratizado dos jovens e constará, acima de tudo, de conteúdos concernentes à abertura de oportunidades para os moços, à educação social, cívica e geral, tudo de acordo com legislação previamente aprovada pelo Poder Legislativo do município, o qual disporá de recursos para fomentar as ações.

Uma vez alcançado esse objetivo, a intenção é ampliar o alcance da parceria, envolvendo professores e, inclusive, apoiando logisticamente o intercâmbio mútuo de cidadãos de qualquer idade.


[1] BERSCH, Roque Danilo (org.) – Ondas de Migrantes. Editora UNIVATES, Lajeado, RS, 2006

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *