Blumenau: Trajes típicos dão o clima da maior festa alemã do Brasil

Trajes típicos dão o clima da maior festa alemã do Brasil

 

Chapéus, tiaras floridas, meias, polainas, vestidos típicos, blusas com mangas bufantes. Estas são algumas peças essenciais para homens e mulheres que pretendem curtir a 30ª edição da Oktoberfest tipicamente trajados. As roupas retratam as tradições dos colonizadores alemães e dão um charme especial para a maior festa alemã do Brasil.

 

Além da elegância, eles encantam blumenauenses e turistas e ainda garantem vantagem na hora de entrar no Parque Vila Germânica. De domingo a quarta-feira, por exemplo, o público participante que vem à festa tipicamente trajado não paga a entrada. Já de quinta-feira a sábado, que vem vestido de ‘fritz e frida’ paga meia-entrada.

 

Isabela Nunes conhece esse benefício, mas não foi por isso que ela veio trajada. Paulista de 21 anos, ela está pela primeira vez na cidade e veio especialmente para conhecer a festa. E para entrar no clima, nada melhor do que estar vestida de ‘frida’. “É muito lindo, então comprei a roupa para mergulhar de cabeça na cultura da Oktoberfest e me sentir dentro da história”, explica animada.

 

O sentimento da Isabela também é compartilhado pelo casal Moacir e Joseane Baumann. Ela conta que se sente parte da festa quando está vestida tipicamente, além de ficar mais a vontade para aproveitar o evento. Mesmo assim, Joseane confessa que ter direito a desconto no ingresso é um incentivo para os oktoberfesteiros virem trajados. Mas quem pretende usufruir deste desconto deve ficar atento a algumas regras.

 

Regras do traje

 

Uma portaria publicada recentemente define as características de um traje de ‘fritz e frida’.O documento, elaborado pela Secretaria de Turismo e Parque Vila Germânica e pela Fundação Cultural, com o suporte da Associação de Grupos de Caça e Tiro de Blumenau e da Associação dos Grupos Folclóricos Germânicos do Médio Vale do Itajaí, detalha todas as peças que configuram, ou não, um traje típico germânico.

 

As características que definem um traje típico masculino, por exemplo, são:chapéu, de uso opcional, em vários tons e forrado de pins; suspensório de couro ou embutido do mesmo tecido e cores da bermuda; colete, de uso opcional, de cor idêntica ou de tons que combinem com a bermuda ou a calça e camisa de tecido, com colarinho, de manga curta ou comprida, lisa e em tons claros ou xadrez.

 

A bermuda, calça longa ou até a altura do joelho; meia ou polaina, de uso obrigatório, na altura do joelho, com sapato ou botina fechado nas cores marrom ou preto também são consideradas peças compõem o traje típico. Quanto à renda grega, que às vezes é colocada no suspensório, não faz parte do traje. Porém, como a portaria foi publicada a poucos dias da festa, nesta 30ª edição da Oktoberfestorganização irá aceitar esta descaracterização.A partir do ano que vem será cobrado conforme regulamentação.

 

Traje feminino

 

Para os trajes femininos, são considerados características típicas o chapéu ou tiara florida, de uso opcional; blusa em tons claros ou xadrez, com mangas bufantes, acompanhada de colete, que não deixe a barriga à mostra e que combine com as cores do traje; avental, de uso opcional, em tons combinando com o traje; vestido típico ou saia, com detalhes em renda ou bordado, de comprimento longo ou até a altura do joelho; meia ou polaina, de uso opcional, na altura do joelho e sapato ou sapatilha fechados.

 

Camiseta de malha ou camisa pólo; tênis, chinelo, sandália ou sapatilha aberta ou meia de futebol e traje femininocom comprimento acima do joelho são peças que não fazem parte do traje típico e que por isso não dão direito ao desconto de 50%no ingresso de entrada. Mais informações os oktoberfesteiros encontram no site oficial da festa www.oktoberfestblumenau.com.br.

 


Fonte: Ricardo Stodieck, secretário de Turismo (9188-4981)

Assessora de Comunicação: Talita Catie (9254-7575)

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *