Coro Masculino 25 de Julho: 60 Anos de História e de uma rica Pré-História 01

     

Jubileu de Brilhante

60º Aniversário
Coro Masculino 25 de Julho de Porto Alegre
1950 - 2010

(Folder 60 anos com programação - a inserir)

Almoço Festivo dia 20 de junho, domingo, no
Centro Cultural 25 de Julho de Porto Alegre!

O Coro Masculino do Centro Cultural 25 de Julho de Porto Alegre é sucessor do Sängerbund Eintracht 1881-1940

O Coro Masculino do Centro Cultural 25 de Julho de Porto Alegre tem suas origens no também Coro Masculino da Sociedade de Canto Eintracht de Porto Alegre, criado em dia 26 de Janeiro de 1881, em assembléias no salão Roth conforme a Ata de Fundação, que reza:
“Através da reunião de 45 pessoas no dia supramencionado, foi criada uma Sociedade com o nome “Sängerbund Eintracht”, a qual se dedicará ao Canto, Teatro, Baile, Viagens, etc.
Por desejo unânime dos participantes presentes foi designado o senhor Heinrich Rosenhein para Presidente e eleito por unanimidade.
Além disso, a sociedade o designou como Membro de Honra.
A seguir foi realizada a eleição dos demais membros da diretoria que ficou assim constituída: H. Arzt como Secretário, Herr Karl Behrenstein como Caixa, Herr Mehnert, como Mestre-sala e os senhores Adolph Müller e Peter Moltz como Vogais.
Mais tarde foram eleitos os senhores Tonding, Scheerer e Ernst Braun, para (junto com a Diretoria) formar
uma Comissão para a redação dos Estatutos. No final foi decidido que a próxima reunião será realizada na quarta feira, dia 02 de fevereiro de 1881.
Não havendo nada mais a tratar, a Assembléia foi encerrada.
Gez./assinado H. Artz
Secretário."

Nota: Como os nomes dos fundadores não estão todos relatados na Ata de fundação, sua nominata completa só se tornou possível através de pesquisa em Atas posteriores, que revelaram os seguintes nomes: Heinrich Rosenhein, Hernmann Arzt, KarI Behrenstein, C. A. Mehnert, Adolph Müller, Peter Molz, Friedrich Tonding, Wilhelm Scheerer, Ernst Braun, Otto Rothfuchs, Julius Kluge, Heinrich Becker, E. Hermann.

Em 12 de fevereiro de 1881 ocorreu a Festa da Fundação. E em 02 abril de 1881 aconteceu o primeiro Kränzchen acompanhado de Teatro.

Naquela época, Porto Alegre vivia sob a influência musical da Europa impregnada pela euforia das óperas de Verdi, Wagner e outros autores de espetáculos grandiosos.


O Teatro São Pedro havia sido inaugurado 23 anos antes e estava se consolidando à medida que eram fundadas várias instituições de ensino e a surgia a formação de grupos musicais, intérpretes e compositores.

Em 12/12/1884, uma Comissão da Eintracht se fez representar portando a bandeira da Sociedade nas comemorações de despedida do Conde d´Eu de Porto Alegre.

De setembro 1917 até julho de 1919 foram interrompidos os ensaios devido à I Guerra Mundial, na qual o Brasil se opôs à Alemanha.

Em 1922, a Sociedade Eintracht apresentou na Turner Bund (Sociedade Ginástica Porto Alegre - Sogipa) a 1ª Opereta em Porto Alegre, “Gute Nacht, Herr Fischer”. E em 1924, no Festival Estadual de Coros em homenagem ao “Centenário da Imigração Alemã no RS”, realizado em Porto Alegre, obteve o 1º lugar, conquistando o Escudo, a Medalha de Ouro e a Taça Comemorativa.

Em 2 de outubro de 1927 foi fundado por imigrantes alemães luteranos o Hospital Moinhos de Vento de Porto Alegre (Hospital Alemão), com o objetivo de oferecer atendimento médico e hospitalar de excelência.

A Sociedade Eintracht participou de dois eventos beneficentes em prol da construção do Hospital Moinhos de Vento, um em 1924 e outro em 1928.

O primeiro foi no grande “WAGNER-KONZERT”, o segundo com a  2ª apresentação de Opereta, ”a Casta Suzanna” (“Die keusche Susanna”), no Theatro São Pedro, sob a regência do Maestro convidado Milton de Calasans.

Em 10/05/1898 realizou-se em Porto Alegre o 1º Festival da Sociedade de Cantores Alemães do Rio Grande do Sul, que reuniu as seguintes entidades corais:
“Liedertafel” (Santa Cruz) -
“Männergesang” (São Leopoldo) –
“Deutsches Männerquartett”, 1887 (Porto Alegre) –
“Singerbund Eintracht” (Porto Alegre) —
“Frohsinn” (Hamburger-Berg) –
“Germania” (São João de Montenegro) —
“Liederkranz” vom Gemeinnütziger Verein (Porto Alegre)
“Sängerbund Eintracht” (Bom Jardim) —
“Männergesangverein Navegantes” (Porto Alegre) – e,
“Gesangverein Eintracht” (Wilhelmslust)

Em 1936 a Eintracht era composta por 32 cantores e era seu maestro o prof. Max Brueckner, nascido na Alemanha e radicado em Porto Alegre, onde teve importante atuação no movimento artístico da cidade, notadamente no Club Haydn e no ensino de música. Podem ser identificados na foto várias personalidades que tiveram grande atuação no Coro Masculino do Centro Cultural 25 de julho de Porto Alegre, que veio a suceder o Eintracht a partir de 1950:




Max Brueckner (maestro 1959-1964),
Baldauf, J.S., (diretor 1968-77),
Martau, W., (diretor 1964-67),
Katzmann, K., (um dos fundadores, diretor 1951-56, maestro 1951-52).

Em 1940 no início da II Guerra Mundial, a Sociedade de Canto Eintracht encerrou de forma definitiva as suas atividades

Depois da Segunda Guerra Mundial, numerosos cantores advindos de corais masculinos de origem alemã e que participaram da organização do movimento de ajuda humanitária “SOCORRO À EUROPA FAMINTA” (SEF) reuniram-se em Porto Alegre e fundaram um novo Coro, no dia 14 de Maio de 1950. Quinze meses após, o Coro, até então sem nome, incorporou-se ao “CENTRO CULTURAL 25 DE JULHO” de Porto Alegre, fundado em 1951, quando então passou a chamar-se Coro Masculino do Centro Cultural 25 de Julho de Porto Alegre.

O Coro Masculino recebeu a adesão de muitos cantores de diversas sociedades de canto, principalmente da Sociedade de Canto “Sängerbund Eintracht” e da qual herdou sua bandeira, medalhões, taças, troféus e todo o seu material de música.

Em 1954 o Centro Cultural 25 de julho de Porto Alegre recebeu uma carta do 1º. presidente alemão da então República Federal da Alemanha, Theodor Heuss, expressando o seu agradecimento e de todo o povo alemão pela ajuda prestada através da SEF, incluindo-se o Coro Masculino.

Acompanharam a carta dois candelabros elaborados por artistas alemães com os dizeres:

Dankspende des Deutschen Volkes - 1951
(Doação de agradecimento do Povo Alemão - 1951)

Nas seis décadas de existência, o Coro Masculino já marcou sua presença na Europa, na América do Sul e em vários estados do Brasil, e em inúmeras cidades do RS .
Devem ser destacadas as apresentações feitas nas Catedrais de Notre Dame de Paris em 1989, de.Colônia (Alemanha) em 1992 e 2009 e de Luxemburgo em 1992.

Aos irmãos cantores:
João S. Baldauf
Max Breuel
Arlindo Mallmann
foi concedida pelo governo alemão a Verdienstkreuz
por suas destacadas atuações no intercâmbio BRASIL-ALEMANHA.

Através do Coro Masculino o “Deutscher Sängerbund” concede agulhas aos cantores que se distinguiram em suas participações em coros:
Agulha de Prata aos 25 anos
Agulha de Ouro, 50 anos.

Por ocasião de suas apresentações, o Coro Masculino recebeu diversos troféus, entre os quais uma telha de 500 anos, resgatada dos destroços do Mosteiro Cistercience da cidade de Herrenalb, doada ao C M pelo Coro Masculino daquela cidade alemã.

Em 1977 foi gravado o 1º LP. Seguiram-se mais de dez produções musicais que representam o acervo artístico do coro. Espetáculos teatrais, Fogo de Chão e encontros culturais sempre fizeram parte das atividades do Coro Masculino. Ao final de cada ano, o Natal é comemorado com árvore, cantos e ceia. Em 2007, foi lançado um LP alusivo à data.

Nessa mesma época, o coro tem levado tem levado à hospitais e casas de idosos, um pouco de alegria, através da música.

Em 2006 o Coro Masculino também se fez presente no “Natal Luz” de Gramado, RS.
Em diversas campanhas em prol de desabrigados de enchentes (Blumenau e outras cidades) e também na criação desde 1974 do Parque Germânia em Porto Alegre, o coro se fez presente com ações comunitárias, como a plantação de carvalhos no Parque Germânia de Porto Alegre em 2004, na comemoração dos 180 Anos da Imigração Alemã no Brasil.

Nas comemorações do Jubileu de Brilhante, o Coro Msculino faz questão de lembrar os saudosos fundadores do coro:
Artnack, Franz
Artnack, Ignaz
Hofer, Adam
Hunsche, Carlos
Katzmann, Karl
Kieling, Hercílio
Klein, Carlos Willibaldo
Kronixfeld, Luiz
Luetz, H.
Moritz, Heinrich
Neutzner, Alois
Pfeiffer, August

bem como os diretores
Luis Kronixfeld , 1950
Karl Katzmann, 1951 / 56
Wilhelm Straub, 1956/57
Heinz Doehmel, 1957 / 1964
Martau Waldemar, 1964 / 1967
Walter, Wenklaski , 1967
João S. Baldauf, 1968 / 77
Norberto Gehrke, 1977 / 1979
Paulino Kunrath, 1979 / 1985
Willy Schmidt, 1990 / 1994
Max Breuel, 1986 / 1987 e 1994 / 2004
Arlindo Mallmann, 1998 e 2002 / 2003
Rodolfo Zarpe, 2004 / 2005
Cláudio Butzen 2005 / 2011

e os maestros
Gotthold Schuler, 1950 -1951
Prof. Oscar Zander, 1952 – 04.01.1955
Prof. Hans Scheurers, 31.08.1064 – 26.10.1964
Karl Katzmann, 1951- 1952
Maximilian Breuel, 1955 – 1957
A. Mattis, 1957 - 1959
M. Brueckner, 1959 - 1964
Aluizio Staub, 1964 - 1973
Agostinho Ruschel, desde 1973.

Agostinho Ruschel iniciou seu trabalho à frente do Coro em 10 de julho de 1973. São, portanto, 37 anos de regência ininterrupta.
Ao longo de sua carreira. Ruschel fundou mais de 10 corais no Rio Grande do Sul. O extinto Coral ICOTRON/SIEMENS, de Gravataí, RS, é um deles, sendo o primeiro coral de indústria do Brasil. Além disso, é também autor da obra "Manual dos Coristas".

Suas composições e arranjos para coral são amplamente conhecidas. Estas são divulgadas e cantadas por todo o Brasil.

Convite

Confira também em www.portal25.com

O Coro
Histórico
O Regente
Repertório

Agradecemos a presença e a ajuda na divulgação!
Rosani Ruschel
Centro Cultural 25 de Julho de Porto Alegre
rosaniruschel@terra.com.br
ruschel.rosani@gmail.com
51 – 9612.7376

Fonte: Prof. Arno Müller
E-mail: arnomuller@cpovo.net
Site: www.portal25.com