Colunistas

10/03/2014

Revista de História da Biblioteca Nacional destaca importância da imigração alemã

A Revista de Históra da Biblioteca Nacional é vendida nas bancas de todo o país e tem 110 mil exemplares distribuídos mensalmente para todas as escolas públicas do Brasil. Há oito anos a Revista conta com o patrocínio da Petrobras.

A imigração alemã no Brasil é o tema principal da Revista de História da Biblioteca Nacional de março. Desde D. João VI, com a política de imigração e colonização, o imigrante alemão teve importante papel no processo de diversificação cultural do país. Além do desenvolvimento da agricultura e da produção industrial, sua influência se deu nos campos da língua, religião, gastronomia e arquitetura. Embora com reconhecida predominância no sul, as primeiras colônias alemãs se firmaram na Bahia, a partir de 1816.

 

Os alemães constituíram o quarto maior grupo de imigrantes a desembarcar no Brasil nos séculos XIX e XX, com um total estimado em 200 mil pessoas. No entanto, não formavam um povo homogêneo. “Eles vinham das mais distintas regiões da Europa central, como Hunsrück, Pomerânia, Westfália e Württemberg. Em cada região viviam segundo uma cultura própria e falavam um dialeto específico. Muitos não sabiam nem mesmo falar o alemão formal (hochdeutsch) e não possuíam cidadania alemã”, explica o professor Frederik Schulze, autor do artigo “À procura de um fantasma”.

 

Publicada pela Sociedade de Amigos da Biblioteca Nacional – SABIN -, a Revista de Históra da Biblioteca Nacional é vendida nas bancas de todo o país e tem 110 mil exemplares distribuídos mensalmente para todas as escolas públicas do Brasil. Há oito anos a Revista conta com o patrocínio da Petrobras, a maior empresa brasileira e maior patrocinadora da cultura nacional.

Saiba mais >>>

Fonte: Maite Blancquaert - Assessora de Imprensa

Telefax: 55 21 2540.6960
Cel. RJ: 55 21 7929.9076
maite@paralelocomunicacao.com.br
www.paralelocomunicacao.com.br

facebook.com/ProjetoParaleloComunicacao

@pparalelo

 

Produção Brasil Alemanha

The Schneider´s

 



Comentários

deslogado
RxgLmVxhboV 16/06/2014, às 08:17

Lubby, I have learned that evrynoee has this ability to access The Akashic. The first key is to open and know that is is possible for yourself. Simple tools like visualization, breathing techniques and using sacred geometry are good but most important is being open to the possibility. For myself, the Akashic is not really a physical place but a threshold between time and space where Light are like strings one follows or journeys within to infinite possibilities of discovery and understanding.


  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
Logomarca oficial da imigração alemã no Brasil. Reprodução liberada e recomendada, para uso não comercial.
Para uso comercial e originais em alta resolução: contato@brasilalemanha.com.br.

© 2004-2019 BrasilAlemanha - O portal oficial da imigração alemã no Brasil - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Sapiência Tecnologia

Publicidade