Colunistas

13/12/2013

Relatório fon te Aktiwiteete fom Projëkt Hunsrik im 2013

Solange Hamester Johann

Radiosendung AHAI 1010 - HUNSRIK (Hunsrückisch Südamerika)


Haloo, hier is Solange Hamester Johann, fom Proyëkt Hunsrik.

Yanuar:
- Iwërsëtsung un Kraweerung fom Efankeelium fer te Prokram fom Pastor AAFigur in te Raatio ABC, Novo Hamburgo, 52 woche fom Yoer;
- Thëkste un Kraweerung fom HUNSRIK Khomentaar fer te Program AHAI fer te Jornalista Sílvio A. Rockenbach = 52 woche fom Yoer;
Fepruer:
- Orkanisatsioon fon te “Equipe” un Kontrakte fer te”Iwersëtsung Proyëkt fom Puuch fon Lukas”;
- Aanfang fon te xuule mit 15 thurme in tray xuule fon Santa Maria do Herval un tray in Domingos Martins/ES, woo te leerer Andreas Kuster xaft;
Mërts:
- Aanfang fon te iwersëtsunge fon te Piipel fom “Proyëkt Lukas”;
- Yeete woch titaktik materiaale prepareere in Hunsrik fer ti xuule, iwich 44 woche fom Yoer ;
April:
- Ale Tray moonate Relatório fon te Aktiwiteete fom “Iwersëtsung Proyëkt fon Lukas” fer SEED CO.;
- Kontakt mit Pronila Krug, fon Ivoti, woo yeete woch in Hunsrik xraypt in te Tsaytung “O Diário”;
-Aanfang fon te Aktiwiteete fon noch en leerin in te Hunsrik xuule, fer ti 15 thurme tayle unich tswaay leerine;
- Pesuuch fom Mestrando in Linkwístiks Mateusz Maselko, fon Eesteraych, mit weem aankefang këp is mitsamer xafe mit thëkste un
informatsione fer sayn Mestrado Tese un anere puplikatsioone iwich ti Hunsrik Xprooch;
Maay:
- Mit hale uf te Feira do Livro fon Ivoti, 2 taache lang, am 02 un 03/Maay – 5ª e 6ª-feiras;
- Kontakte mit te Supervisoras fon te Krëxes un Fundamental Xuule fon Ivoti, fer naye partnerxafte formeere;
Yuuni un Yuuli:
- Iwersëtsung fom Puuch “TE KLEENE PRINS”;
Yuuli:
- Xlus mache fon te Iwersëtsung fom Puuch “TE KLEENE PRINS”;
Akust:
- 2º Semëster fon te xuule noch mool aanfange
Sëptëmper:
27-28 e 29/09/2013: 5ª/6ª-feira un samstach - Mit mache im XI CAAL, in São Paulo, mit en Foerxtëlung un piicher un materiaale fom proyëkt austaylung;
- Trëfung mit em Kultur Sekrëteer fon São João do Oeste/SC, Hër José Schneider;
- Trëfung mit te Kultur Sekrëteer fon Domingos Martins/ES, Frau Hilda Braun, woo mëyer xon kekhënt hate tsayt te VIII CAAL fon Joinvile/SC, un woo uns xon pesuuche khom war in Herval fer te Proyëkt pëser khëne lërne un unsser materiaale mit nëme fer tort im ES aach xuul hale;
-Kapítle 1 pis 8 fon Lukas mit em Prof.Vilson Scholz korijiire un;
- Iwersëtsung fon te Kapítlel 1 pis 8 fon Lukas ap këwe fer ti SBB;
Oktoower:
- Pesuuch fer te Tirijënt fom IFPLA: Instituto de Formação de Professores da Língua Alemã, in Ivoti, importantest instituitsioon fom Brasil in sayne
sektoor, Prof. Darli Breunig, woo perseenlich saat tas er te wëyert fom do Proyëkt Hunsrik erkhënt, fer ti Xermaanix Kultur leewent hale im Brasil.
- Theaater in te Hunsrik Xprooch, fer presenteere am Festival de Talentos da Escola Amizade, orkanisëyert fon Profª Mabel Dewes;
- Theaater Foerxtëlung in Hunsrik mit xiiler fon Escola Amizade im Kemaynte Saal fon Santa Maria do Herval am Dia do Idoso, torich Profª Solange Johann;
Noofëmper:
-Puplitseerung fon en Artikel mit 34 sayte “HUNSRIK XRAYWE”, in te Linkwistik Uniwersiteet fon Barcelona torich Mateusz Maselko, fon Eesteraych, mit hilef torich thëkste fom Proyëkt Hunsrik;
Teetsëmper:
03/12 = Fersamlung mit em Tirëktor fom “JORNAL “O DIÁRIO”, Hër Raul Petry, fer foerxtëlung mache fom Proyëkt Hunsrik un fer partnerxafe aan piite;
- Kapitle 9 pis 12 fon Lukas mit em Prof.Vilson Scholz korijiire un
- Iwersëtsung fon te Kapitle 9 pis 12 fon Lukas ap këwe fer SBB;
- Relatório fon te Yeeriche Aktiwiteete fom Proyëkt Hunsrik, woo mer aych hayt too foer pringe.
Tanke xeen fer ayre ketult iwich tas kanse yoer, un hofe tas mer uns noch mool es neekste yoer oft trëfe khëne.
Xeene kruus aus Thee Walt.

*Solange Hamester Johann ist die Leiterin vom Proyëkt Hunsrik in Thee Walt, Santa Maria do Herval, RS, Kommentatorin der Radiosendung AHAI und Kolumnistin bei www.brasilalemanha.com.br. E-Mail: equiphunsrik@gmail.com



Comentários

deslogado
keralalotteryresult.com 04/05/2018, às 09:22

I think about it is most required for making more on this get engaged keralalotteryresult.com

deslogado
lordzio 18/04/2018, às 17:41

You completed certain reliable points there. I did a search on the subject and found nearly all persons will agree with your blog. lordzio

deslogado
restorative dentistry melbourne 15/02/2018, às 12:57

I was taking a gander at some of your posts on this site and I consider this site is truly informational! Keep setting up.. restorative dentistry melbourne

deslogado

Great post I would like to thank you for the efforts you have made in writing this interesting and knowledgeable article.

deslogado

This article gives the light in which we can observe the reality. This is very nice one and gives indepth information. Thanks for this nice article. ΗΛΕΚΤΡΟΛΟΓΟΙ ΑΘΗΝΑ

deslogado
energy services 10/02/2018, às 08:58

Cool you write, the information is very good and interesting, I'll give you a link to my site. energy services

deslogado
quitoplan 08/02/2018, às 08:28

this is really nice to read..informative post is very good to read..thanks a lot! quitoplan

deslogado
plumbers okc 04/02/2018, às 15:38

Thanks for the nice blog. It was very useful for me. I'm happy I found this blog. Thank you for sharing with us,I too always learn something new from your post. plumbers okc

deslogado

This is a wonderful article, Given so much info in it, These type of articles keeps the users interest in the website, and keep on sharing more ... good luck Austin Painters and Austin Painting Company

deslogado
best bourbon gifts 02/02/2018, às 17:46

When your website or blog goes live for the first time, it is exciting. That is until you realize no one but you and your. best bourbon gifts

deslogado
Dorset Wedding Photographer 01/02/2018, às 15:45

I read that Post and got it fine and informative. Please share more like that... Dorset Wedding Photographer

deslogado
Movers Colorado Springs 30/01/2018, às 14:30

If you don"t mind proceed with this extraordinary work and I anticipate a greater amount of your magnificent blog entries Movers Colorado Springs

deslogado
www.denverpartybusco.com 29/01/2018, às 14:09

It was a very good post indeed. I thoroughly enjoyed reading it in my lunch time. Will surely come and visit this blog more often. Thanks for sharing. www.denverpartybusco.com

deslogado
Anisha 16/08/2017, às 07:08

Hi admin, the information you provide is very cool and also add to my knowledge, thanks. Escorts in Bangalore

deslogado
Jenny 05/07/2017, às 04:43

I really like your website. Ajmer Call girls

deslogado
Observer 12/01/2016, às 19:48

Pode ser tudo,menos genealogia,quem faz este tipo de coisas... Porque estas ditas biografias publicadas e sem autorização e para fins comerciais no RS,não possuem o código ISBN?? Porque os mesmos não são vendidos nas demais livrarias?? São inúmeras as minhas observaçoes e questionamentos em relação a estas biografias familiares,feitas por certos \"genealogistas\" no RS. Espero que,um genealogista sério e ético,possa responder alguns destes meus questionamentos...

deslogado
Observer 12/01/2016, às 19:40

O que sei é que até o conteúdo de familienbuch da Alemanha,esta sendo copiado e colado nestas biografias familiares e publicados para fins comerciais.E os autores na Alemanha??Autorizarão??Fazem idéia que o material que foi colocado online,para ajudar uma infinidade de pessoas na busca dos seus e free,esta sendo usado para outros fins no RS? Isto seria genealogia??

deslogado
Observer 12/01/2016, às 19:35

A que coisa serve biografias de todas estas famílias para fins comerciais??Felizmente no RS,temos um vasto material sobre a imigração.Hoje com a tecnologia,é possível fazer pesquisas pessoais com um vasto material online.Mas se este material ali se encontra é porque alguém o colocou.A internet,não é um País sem leis.Existem os autores,e o direito do autor deve absolutamente ser respeitado e mencionado,assim como os demais links.Mas tudo para fins pessoais e não comerciais.

deslogado
Observer 12/01/2016, às 19:23

Genealogia como mencionei é também uma questão de DNA. Esta deveria ser feita,apenas se solicitada por uma determinada família e autorizada por todos os membros da família.Jamais para fins comerciais.O que tenho visto e muito,é aquele cópia e cola,criando elos entre famílias sem documentos nas mãos para comprovar este elo.Copiando e colando do material disponível em muitos sites.Como Geneanet,familysearch e outros.

deslogado
Observer 12/01/2016, às 19:17

Genealogia é algo muito sério,pois trata-se,da genealogia da sua família e a mesma não deve ser feita para fins comerciais como fazem no RS.Entendo as biografias de inteiras famílias,e sem a devida autorização do direto interessado.Biografias publicadas nestas modalidades que mencionei acima.Verdadeiras listas telefônicas...Divulgando nomes,dados pessoais,íntimos,fotos,etc.Violando as nossas leis Constitucionais.

deslogado
Observer 12/01/2016, às 19:11

O dialeto hunsrück,foi importado para o Brasil com os primeiros imigrantes,mas acredito que,ele acabou perdendo a verdadeira origem(ele ficou mais aportuguesado),um pouco do dialeto em questão e um pouco do português...Muito parecido com o que aconteceu com o espanhol,na América do Sul,hoje este idioma é chamado de castelhano...Ou estou errada??Em relação aos demais genealogistas,principalmente do RS.Acredito que muitos,realmente não fazem idéia do que esta palavra significa.

deslogado
Observer 12/01/2016, às 19:04

Oi Mabel,encontrei casualmente este site e este debate dos demais internautas...Voce tem razão em muita coisa.O famoso dialeto que vocês mencionam(hunsrück),ele se perdeu na Alemanha.São raríssimas as pessoas que falam o mesmo atualmente na Alemanha.Mas aquelas pessoas mais antigas,entendem o mesmo.Hoje na Alemanha fala-se o alemão gramatical,o francês,inglês e o espanhol.Muito difícil que um cidadão alemão nos dias de hoje e independente da idade,não falem fluentemente,o francês e inglês.

deslogado
Daniel Sardinha 26/09/2014, às 16:59

Há na internet um site disponível em cerca de 600 línguas, além delas o Hunsrik (e também, o Xavante, língua indígena brasileira, além do guarani). Trata-se do site JW.ORG, que tem publicações, áudio e artigos na língua. O link para o hunsrik é http://www.jw.org/hrx/puplikatsioone/.

deslogado
fL0RSF28zHO 28/01/2014, às 08:26

HAHA, Hi Cris. Hmmmm .yeah, probably not the same thing but I enjeoyd reading your comment! There is one point I could make about what you wrote. I do believe that musicans on sonicbids have no right to be upset if they are not chosen for opportunities just like someone would have no right to be upset on a dating site if they don\'t attract anyone. That\'s certainly not my issue with sonicbids. My issue is they didn\'t seem to be doing their job well, and other technology has replaced the need for them at this point I believe. Hope you\'re well lovely! http://zlztyhoj.com [url=http://gewnuqaddiq.com]gewnuqaddiq[/url] [link=http://nnllowbtdtf.com]nnllowbtdtf[/link]

deslogado
Dk0cncFjq 10/01/2014, às 16:28

hello there and thank you on your information ? I\'ve ceriltnay picked up anything new from proper here. I did then again experience some technical points using this site, as I experienced to reload the web site many times prior to I may get it to load correctly. I have been puzzling over if your web hosting is OK? No longer that I am complaining, but slow loading circumstances times will often have an effect on your placement in google and can harm your quality rating if ads and marketing with Adwords. Anyway I\'m including this RSS to my email and could glance out for a lot more of your respective fascinating content. Ensure that you replace this again soon..

deslogado
802RKs4I 09/01/2014, às 15:16

Here I go again making crmiaopsons with my other activities I\'m on a couple of dating sites and I can\'t help but think that sonicbids is kind of a matchmaking service between musicians and places that book them, right? So, the theory goes with any kind of matchmaking service, that if they work too well, nobody will need them anymore They would work themselves out of a job, right?Some people on dating sites complain that there are more men then women (or vice versa), or that all the men/women have kids, or are smokers, or separated and not really single, or (I can go on ). Some dating sites allow out-dated profiles of users to stay visible, so that when new people sign up (or try it out), they get the impression there is a lot of potential for interesting matches. There\'s a lot of marketing going on! In some ways it\'s bad, because it\'s misleading. But in other ways, if they don\'t attract anyone to the site, there\'s no potential for anyone to win.Maybe my comparison is nonsense, so I

deslogado
Mabel 28/12/2013, às 10:17

Sabe-se que nenhuma faculdade forma genealogistas, por isso escrevi \"GENEALOGISTA, FORMADO PELA RENOMADA UNISINOS\", não \"GENEALOGISTA FORMADO PELA RENOMADA UNISINOS\" (uma vírgula muda muita coisa!). Se você acha uma perda de tempo, não perca mais seu tempo comentando nossas coisas! Por que você tanto nos \"procura\" para criticar sem conhecer? E não fomos NÓS que criamos \"isso\", mas O POVO! E o POVO está aceitando, gostando e divulgando... e é isso que dói em alguns! ESSA É A VERDADE! Quem não aceita, que não faça uso! Ponto!

deslogado
Nelio J. Schmidt 25/12/2013, às 19:21

Olá MABEL, eu não falo mal da pessoas, no caso em especial da professora, pesquisadora e historiadora Solange Hamester Johann. Eu até tenho os livros que ela escreveu sobre pesquisas genealógicas e história da Imigração Alemão - que por sinal são muito bons e merecem até elogios - mas dai eu concordar com esta ABERRAÇÃO do dialeto, é bem outra coisa. Outra coisa, não me formei em genealogia, até por que desconheço que alguma universidade forma genealogista. Assim, não adianta nós ficar a qui trocando palavras, pois sei muito bem, como vocês são \\\"apegados\\\" a esta idaia sem pé nem cabeça, que vocês criaram, e isto não é nenhuma ofensa, é a pura realidade dos fatos, pois isso não existe, somente ai em com vocês. Não vou mais perder o meu tempo e discutir o óbvio ululante e que sejam felizes com esta barbaridade de escrita.

deslogado
Luiz Felipe Ritter 25/12/2013, às 16:47

Mabel, onde eu posso ler mais sobre esse assunto? Eu sempre quis ver algum quadro comparativo entre hunsrück e hochdeutsch.

deslogado
Mabel 24/12/2013, às 11:20

L. Felipe,não subestimamos a capacidade de nossas crianças.Pelo contrário!Aqui as crianças aprendem VÁRIAS línguas(Português,Inglês,Alemão,Hunsrik,Espanhol)simultaneamente.C/isso,comparam diferenças e semelhanças existentes entre essas línguas(q são TODAS diferentes umas das outras e, ainda assim, semelhantes).O q muitos pensam é q o Hunsrik quer substituir o Alemão,e não é isso q acontece,pois 1 língua complementa a outra!Os alunos fazem quadros comparativos c/ as línguas q estudam e, c/ isso,o ganho linguístico é imensurável.Quanto ao q o sr. diz sobre ser fácil entender a grafia dos fonemas em alemão...EU também acho, mas muitas de nossas crianças NÃO.Por isso,usamos os sons da língua q elas já conhecem(HUNSRIK), c/ grafia muito semelhante à de outra q elas também já conhecem(PORTUGUÊS) e fazemos os comparativos dos grafemas e fonemas de uma língua q eles ainda NÃO conhecem(ALEMÃO),para q possam fazer as conexões mentais de maneira otimizada e consigam aprender o alemã

deslogado
Mabel 24/12/2013, às 10:57

Nélio J. Schmidt, gostaria que me dissesse quais palavras de tons grosseiros EU escrevi, que possam chegar perto das que o senhor, que se diz educado (e eu acredito nisso, uma vez que é genealogista, formado na renomada Unisinos, etc.), escreveu? Venha ME conhecer e venha conhecer o PROJETO! Nunca falamos mal do senhor, apesar de sabermos que nos rebaixas onde quer que vá! Eu nunca falei mal do senhor para ninguém (apesar de ter motivos aparentes), pois não o conheço o suficiente para tal... e mesmo que o conhecesse, tenho ética o suficiente para NÃO fazê-lo. Tudo que é feito para preservar nosso idioma, mesmo com diferentes pontos de vista, é imensamente louvável! Por isso, nunca falarei mal do que qualquer pessoa faça em prol disso!

deslogado
Mabel 24/12/2013, às 10:44

Cristiano, tudo que tu mencionaste já fazemos há MUITO TEMPO! Temos o respaldo de entidades respeitadíssimas no Brasil e na Alemanha (e tudo sem fins lucrativos, diga-se de passagem!) Também já estudei o alemão oficial no IEI de Ivoti e me dedico autodidáticamente, há mais de dez anos, a estudos e pesquisas no campo da linguística, da fonética da história... Ou seja, tudo que você comenta não é novidade para mim. Venham conhecer o projeto antes de falar mal! Só isso!

deslogado
Luiz Felipe Ritter 22/12/2013, às 17:29

Mabel e MM, mas qual o motivo de grafar assim, como se fosse em português? É tão fácil entender como funciona a grafia dos fonemas em alemão ou dialetos. Eu acho que isso é subestimar a capacidade das pessoas.

deslogado
Cristiano Antonio Schneider 21/12/2013, às 17:49

Sugestao: Porque como teste para este idioma \"novo\" que inventaram, nao estimulam os estudantes a participar de uma conversa com pessoas da Alemanha? Profissionais tambem trabalham com indicadores, mediçoes de eficiencia, etc... Me refiro à uma conversa por troca de e-mail, bate-papo da rede social Facebook, Skype, etc... Pois a lingua falada é diferente em sua escrita. A partir de uma amostragem de como os alemaes aceitam essa escrita é que pode-se dizer se é realmente benéfico para eles aprenderem dessa forma.

deslogado
Cristiano Antonio Schneider 21/12/2013, às 17:48

Respondendo à pergunta feita: quando os primeiros imigrantes de origem germanica chegaram ao Brasil, nao sabiam o alemao padrão do qual voce fala, Mabel. Vinham de diferentes regioes do território que hoje é conhecido como Alemanha ou Deutschland e nao \\\"\\\"Taytxlant\\\"\\\" como já andei vendo por aí. Falavam dialetos diversos entre eles o da regiao de Pommern, Westfalen, Bayern e sobretudo do Hunsrück. Todos os dialetos dessas regioes apresentavam semelhanças entre eles. Como sabemos a Alemanha, como a conhecemos foi unificada no ano de 1871, nao vou explicar isto no meu comentario, pois profissionais pesquisam. Participo de comunidades de redes sociais, da Alemanha, e graças ao alemao Hunsrück ensinado em casa e mais os tres anos que pratiquei a escrita do Alemao em escolas da rede de ensino da cidade de Feliz. Caso eu tivesse aprendido este \\\"Alemao Hunsrück Caincangue\\\" estaria passando vergonha, muita vergonha. Talvez teria eu virado motivo de

deslogado
Nelio Jair Schmidt 20/12/2013, às 21:04

MABEL, você também usa palavras de tom grosseiros, então até estamos empatados. Os teus argumentos e os do \\\"DR\\\" que escreveu em inglês, não significam - em absoluto - de que basta ter um doutorado ou então o apoio de um monte de \\\"inventores\\\", que isso se justifica. Falei em emprego, por ser algo que todo jovem almeja, mas poder ser alguma outra coisa, em que vai ter que escrever no idioma oficial, dai vocês vem que esta forma totalmente diferente - e, até mais complicada - de escrever. Então, usem argumentos convincentes e não esta paixonite febril, para inventar uma coisa que não existe.

deslogado
Mabel 20/12/2013, às 11:18

Nélio J. Schmidt, na sua opinião, \"este é um projeto bem mequetrefe mesmo. Uma aberração contra o idioma alemão e seus dialetos.\" Sugiro que o Sr. use adjetivos mais educados, pois nem todos são acostumados com falta de educação! Já que VOCÊ afirma isso, gostaria que me explicasse o porquê de as pessoas da nossa região não entenderem nada do idioma ALEMÃO, que o Sr. tanto defende, no entanto, se emocionam toda vez que escutam sermões e histórias quando são lidas ou narradas em HUNSRIK? Não é questão de emprego (pois aqui as crianças e jovens aprendem Hunsrik, Alemão, Inglês e Espanhol e são incentivadas a detectar diferenças e semelhanças na escrita e na pronúncia, bem como nas construções frasais de cada língua)... é questão de preservação de cultura e identidade, que foi tão menosprezada por muito tempo por pessoas que, como você, não aceitam iniciativas que não brotam da SUAS cabeças!!

deslogado
Mabel 20/12/2013, às 10:43

Nélio J. Schmidt, na sua opinião, \"este é um projeto bem mequetrefe mesmo. Uma aberração contra o idioma alemão e seus dialetos.\" Sugiro que use adjetivos mais educados, pois nem todos são acostumados com falta de educação! Já que VOCÊ afirma isso, gostaria que me explicasse o porquê de as pessoas da nossa região não entendem nada do idioma ALEMÃO, que o Sr. tanto defende, no entanto, se emocionam toda vez que escutam sermões e histórias quando são lidas ou narradas em HUNSRIK? Não é questão de emprego (pois aqui as crianças e jovens aprendem Hunsrik, Alemão, Inglês e Espanhol e são incentivadas a detectar diferenças e semelhanças na escrita e na pronúncia, bem como nas construções frasais)... é questão de preservação de cultura e identidade, que foi tão menosprezada por muito tempo por pessoas que, como você, não aceitam iniciativas que não brotam da SUA cabeça!

deslogado
Mabel 20/12/2013, às 10:11

O Sr. Cristiano Antônio Schneider diz que é \"uma verdadeira afronta à cultura\". Pergunto a ti, Sr. Cristiano: Os primeiros imigrantes, falantes de Hunsrückisch, que chegaram ao Brasil, já conheciam o alemão padrão quando de lá vieram? Ainda conforme Cristiano \"a pessoa que estudou esse \'novo idioma\' terá extrema dificuldade em se comunicar em uma possivel [erro ortográfico do autor da \"fala\"] visita ao país Alemanha.\" Há algum tempo, uma comitiva de nossa região visitou o \"país Alemanha\", e qual foi a surpresa quando, na maioria das regiões, o tradutor foi dispensado pois todos entendiam um ao outro FALANDO HUNSRIK!!?!! Antes de VOCÊ escrever qualquer coisa, procure FUNDAMENTAR o que fala! É isso que profissionais fazem!

deslogado
Mabel 20/12/2013, às 09:53

Como Maselko comentou, essa forma de escrita não visa aos seus usuários um emprego na Alemanha (onde sabemos que o Alemão \"Standard\" é a variedade linguística MENOS falada), mas preservar essa nossa língua-mãe que é tão maravilhosa e ainda tão importante em nossa região. Maselko e outros estudiosos pesquisadores renomados vêm escrevendo artigos e mais artigos elogiando a iniciativa, no entanto, pessoas que nem conhecem o projeto e nem sabem o estudo que foi feito com falantes (crianças, jovens, adultos e idosos) por linguistas de renome internacional para se chegar a essa forma de escrita ousam falar mal, usando palavras de baixíssimo nível. Pergunto a estas: VOCÊS JÁ PRODUZIRAM ALGO MELHOR? SE SIM, VOCÊS TÊM O APOIO DOS FALANTES ASSIM COMO O PROJETO HUNSRIK TEM? Se a língua está \"morrendo\" é porquê vocês (críticos infundados, ou paus-mandados) não estão fazendo NADA para colaborar e ainda jogam areia nos olhos de quem ainda se preocupa em manter viva NOSSA língua e NOS

deslogado
MM (2) 19/12/2013, às 21:40

The way the textualization was discussed by me, the author , with linguists at the University of Vienna. Many linguists find this method very exciting (Vienna, Berlin, Texas, Mannheim, Bergen) . If you have any questions , you can contact me. Dear people , every initiative to protect the language and culture is very important and very good. Texas German is not spoken in about 15 years because so few people have interest in it . Be happy that it is different in Brazil and there is always more speech clubs. More and more linguists are interested in this topic. But it takes presence in Europe. Since 10 years no one has heard of Hunsrückisch in Europe. Now changes it slowly.

deslogado
MM (1) 19/12/2013, às 21:35

This way of writing has advantages and disadvantages . It is not scientific in the sense of dialect research in German-speaking , but certainly easier for people who have no contact with Standard German in Brazil. Dialect lessons has purposes other than teaching the standard variety ! You learn dialect , not to get a job in Germany , but to cultivate the regional variety and culture. Please read this linguistic item: \\\"HUNSRIK XRAYWE. A NEW WAY IN LEXICOGRAPHY OF THE GERMAN LANGUAGE ISLAND IN SOUTHERN BRAZIL\\\" [Mateusz MASELKO] http://www.publicacions.ub.edu/revistes/dialectologiaSP2013/

deslogado
Rogério Breier 18/12/2013, às 23:40

Nem o Google Translator consegue traduzir isso. Pode fazer sentido para quem criou, mas se for ensinado a alguém, vai ser mais um complicador do que um facilitador na aprendizagem. \\\"É cuazi comu iscrever comu si fala\\\". Sinceramente, qual a vantagem ou a praticidade nesta forma de escrita?

deslogado
Cristiano Antonio Schneider 18/12/2013, às 16:51

Uma verdadeira afronta à cultura. Se for ensinado isso em uma escola e a pessoa que estudou esse \"novo idioma\" terá extrema dificuldade em se comunicar em uma possivel visita ao país Alemanha. Realmente um \"estupro\" ao idioma de origem.

deslogado
Nelio Koch 18/12/2013, às 16:42

Cada adulto é o único responsável pelas \"barbaridades\" que comete... Mas, me dói o coração quando penso que inocentes crianças estão sendo ensinadas dessa forma. Só se for para viverem numa ilha isolada nesse nosso universo. Não consigo aprovar esse tipo de iniciativa.

deslogado
Marco Kreimeier 18/12/2013, às 13:33

Precisamos preservar e transmitir nossas raízes culturais, mas para isso não podemos atentar a nossa cultura inventando versões gramaticais, fugindo da essência de uma cultura. Não podemos imaginar uma coisa e sair por ai ensinando crianças dizendo que isso é alemão ou um dialeto....

deslogado
Luiz Felipe Ritter 18/12/2013, às 13:20

Horrível, se é para ser isto, que deixem o idioma ao menos morrer em paz. Além disto ofendem e subestimam as pessoas achando que não podem escrever certo, somente aportuguesado.

deslogado
Ruben Arend 18/12/2013, às 12:00

Muito louváveis todas as recentes tentativas de ser \"gramaticalizar\" o dialeto \"hunsrück\" (raiz nos hunos, região dos hunos e não dos \"hunt\" - cachorros.) Só que a situação toda recomenda - ainda - muita cautela, sob pena de se incitar verdadeiras afrontas culturais. Tenho o dialeto hunsrück como Muttersprache (língua materna), mas não ouso subscrever o texto divulgado.

deslogado
Vilson Voigt 18/12/2013, às 11:53

Esta é a primeira vez que senti meu idioma de origem \"estuprado\" com rigores de \"trucidação\". Putz!!!!! ficou engasgado e não consigo admitir tamanha aberração....

deslogado
Pedro Almiro Fauth 18/12/2013, às 11:38

Pobre Goethe, reviraria-se várias vezes na sepultura ao ler esse alemão caigangue!

deslogado
Pedro Almiro Fauth 18/12/2013, às 11:38

Pobre Goethe, reviraria-se várias vezes na sepultura ao ler esse alemão caigangue!

deslogado
Nélio J. Schmidt 18/12/2013, às 11:17

MAS QUE BARBARIDADE !!!!! SE UM ALUNO, APRENDER A ESCREVER DESTA FORMA, NÃO PASSA EM NENHUM TESTE NUMA EMPRESA, QUE DIRÁ NUM CONCURSO NUMA BOLSA PARA ESTUDAR NA ALEMANHA. ESTE É UM PROJETO BEM MEQUETREFE MESMO. UMA ABERRAÇÃO CONTRA O IDIOMA ALEMÃO E SEUS DIALETOS.


  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
Logomarca oficial da imigração alemã no Brasil. Reprodução liberada e recomendada, para uso não comercial.
Para uso comercial e originais em alta resolução: contato@brasilalemanha.com.br.

© 2004-2019 BrasilAlemanha - O portal oficial da imigração alemã no Brasil - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Sapiência Tecnologia

Publicidade