Colunistas

07/01/2018

Ponto de vista | Um ditador brasileiro - por Ivar Hartmann*

Fui professor de História. A esquerda brasileira não cansa de lembrar que os anos de governo do ditador Emilio Médici foram conhecidos como Anos de Chumbo. Repressão e censura andavam juntas.

As guerrilhas e os guerrilheiros urbanos e rurais foram exterminados. Muitos jovens adversários do governo e favoráveis a luta armada desapareceram. Sem oposição armada ou parlamentar, o governo podia governar para o bem ou para ou mal. Para os governantes ganhar dinheiro, como agora na época do PT e PMDB, ou para os governantes produzirem para o povo.

Se perguntarmos aos brasileiros quantos sofreram com a repressão, direta ou indiretamente, somarão milhares. Convém não esquecer que somos milhões. Então, para fazer um juízo de valor perfeito, há que perguntar: e estes milhões o que ganharam? É justo falar a respeito. A começar pelo fato de Médici ser um rico fazendeiro gaúcho que morreu com o mesmo dinheiro que herdou. Isso o separa dos nossos atuais governantes, notórios ladrões, e depõe em seu favor. Imaginem um país em que só o político ser honesto já é um milagre...

Médici foi muito mais importante para o Brasil por ter feito o mesmo avançar no chamado Milagre Econômico, grande crescimento econômico com baixa inflação. Durante seu governo foram criados: Embrapa, Infraero,  Telebrás, o PIS, PRORURAL, INCRA e o Projeto Rondon. Os projetos de desenvolvimento envolveram a construção das rodovias Transamazônica, da Ponte Rio-Niterói, da Santarém-Cuiabá, afora centenas de quilômetros de estradas pavimentadas. Com ele assinou-se o acordo com o Paraguai que deu origem à Usina de Itaipu, a maior do mundo à época e fundamental para o Brasil de hoje.

Televisão a cores, automóvel e geladeira, estes bens tão queridos e comuns aos brasileiros, em seu governo é que foram tornados populares. Com ele o BNH começou a construção de casas populares. Ao contrario de hoje, a população vendia otimismo. Mas, uma ação foi a maior de todas. Fundamental no presente e futuro. Em março de 1970 assinou o projeto que criava para o Brasil um mar territorial de jurisdição de 200 milhas marítimas, acompanhando nossa plataforma continental. Cerca de 3.200.000 quilômetros quadrados de mar territorial, acrescidos aos 8,5 milhões de km. quadrados do Brasil. Onde estão as maiores jazidas de petróleo e recursos pesqueiros inestimáveis. Repressor? Sim. Competente? Comparem!

ivar4hartmann@gmail.com


*Ivar Hartmann é promotor público aposentado, colunista do diário Jornal NH, Grupo Sinos, Novo Hamburgo, RS, e colaborador do portal BrasilAlemanha e da mala direta BrasilAlemanha Neues.



Comentários

deslogado
Eirlys 02/02/2018, às 00:16

Oh yes the problem i need to find. Your article provides useful information that i am looking for. I will often visit this site. animal jam

deslogado
Anna Shetty 24/01/2018, às 01:51

This is the kind of manual that needs to be given and not the random misinformation that's at the other blogs. cool math games

deslogado
driving directions 08/01/2018, às 02:51

Thank you for sharing this is awesome blog thanks a lot for giving me this great opportunity to write on this.please visit our website I assure you that it will be very useful for you. - driving directions


  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
Logomarca oficial da imigração alemã no Brasil. Reprodução liberada e recomendada, para uso não comercial.
Para uso comercial e originais em alta resolução: contato@brasilalemanha.com.br.

© 2004-2020 BrasilAlemanha - O portal oficial da imigração alemã no Brasil - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Sapiência Tecnologia

Publicidade