Colunistas

27/05/2016

Opinião: Morrer com esperança - Ivar Hartmann*

Os Ministros do STF, com uma rapidez espantosa, julgaram ação da Associação Médica Brasileira, proibindo a venda da FOSFOETALONAMINA, a pílula do câncer. Tão demorado o STF para julgar os políticos brasileiros, facilitando, com sua inação, a proliferação da praga da impunidade. Tão rápidos proíbem as pessoas portadoras de câncer no Brasil, de morrer com esperança.

A aspirina começou a ser vendida pela Bayer em 1899. Ninguém se preocupou em testes prolongados com ratos e humanos. O pó acido da casca do salgueiro aliviava dores e baixava a febre e transformaram-no em medicamento. A penicilina foi testada em ratos em 1940, rápido em humanos e prontamente começou a salvar os soldados aliados na Segunda Guerra.

Com a pretensão da ANVISA de longos testes em cobaias e humanos, vão se passar longos anos até uma conclusão final sobre a pílula. Conclusão: os cientistas brasileiros que descobriram o uso da substância no combate ao câncer, deveriam ir para a Europa, trabalhar junto aos grandes laboratórios que não aqueles que atualmente vendem os medicamentos contra o câncer ou fornecem as máquinas de radioterapia.

Enquanto isso milhares vão morrer sofrendo, porque o tratamento com radioterapia (que não significam cura) é em número elevado de sessões e é tratamento caro, longe do bolso da grande massa de brasileiros. Mataram-se as esperanças dos pobres e necessitados de terem uma possibilidade de viver melhor. É algo de difícil entendimento, quando a rica e poderosa Associação Médica Brasileira, ao invés de criar um grupo para analisar a nova substância, abrir campos de pesquisa e testes, buscar todas as informações necessárias sobre a fosfo, verificar os testes que já foram feitos, ir atrás dos milhares de pacientes que já foram tratados com o medicamento para ver os resultados à luz da ciência, busca o caminho das trevas: o das críticas pelos jornais e da justiça para combatê-la.

Só No Brasil se discute uma substância no STF.  Procurem no Google a palavra FOSFOETALONAMINA, é importante o leitor conhecê-la para bem avaliar. Em resumo seus defensores dizem: 1) A FOSFOETALONAMINA é uma substância (não um medicamento) produzida NATURALMENTE pelo organismo. 2) É UM SINALIZADOR PARA O SISTEMA IMUNOLÓGICO DE QUE EXISTE UMA CÉLULA DEFEITUOSA que deve ser atacada. Todos somos interessados. Sobre política nacional e mais ainda sobre nossa saúde.

ivarhartmann@hotmail.com


*Ivar Hartmann é promotor público aposentado, colunista do diário Jornal NH, Grupo Sinos, Novo Hamburgo, RS, e colaborador do portal BrasilAlemanha e da mala direta BrasilAlemanha Neues.



Comentários

Participe! Aqui sua opinião vale muito.


  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
Logomarca oficial da imigração alemã no Brasil. Reprodução liberada e recomendada, para uso não comercial.
Para uso comercial e originais em alta resolução: contato@brasilalemanha.com.br.

© 2004-2020 BrasilAlemanha - O portal oficial da imigração alemã no Brasil - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Sapiência Tecnologia

Publicidade