Colunistas

13/05/2017

Opinião: Ir à missa é bom para o ateísmo - por Bárbara Reis/Público

Tal como o Papa prefere “ateus a católicos hipócritas”, eu prefiro um bom Papa a um mau ateu. Mas ser religioso é um estilo de vida. Como ser vegetariano, punk ou minimalista.

Saiba mais >



Comentários

deslogado
Fernanda Balbi 17/05/2017, às 12:23

Encontrei não apenas um sentido para a vida, mas um desafio a ser enfrentado em cada dia que me separa da ressureição. Abraços, Fernanda.

deslogado
Fernanda Balbi 17/05/2017, às 12:21

Não me engano. Todo homem consciente de si, tem fé. A grande questão é: Em quem ou no quê você deposita a sua fé? Na justiça social? na ciência? em você? Afinal, um ser humano sem fé perde a esperança pela vida e sucumbe. O que nos define é o gradiente de elementos que compõem nossa fé e a medida de fé que investimos em cada escolha. Quase como uma aposta em números de uma roleta. Um certo sábio disse que o ódio excita contendas, mas o amor cobre todas as transgressões. Decidi ter fé no amor! Mas onde encontrar um amor assim, se eu ou meu semelhante somos incapazes de exercê-lo incondicionalmente? O amor não se detém à moralidade para agir, porque ele perdoa. O amor não busca justiça própria, porque ele doa. O amor excede ao instinto, porque ele se entrega. Pude então perceber que essa força incompreensível da vida, o amor, é a manifestação da existência de Deus em nós. Encontrei não apenas um sentido para a vida, mas um desafio a ser enfrentado em cada dia que me separa d


  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
Logomarca oficial da imigração alemã no Brasil. Reprodução liberada e recomendada, para uso não comercial.
Para uso comercial e originais em alta resolução: contato@brasilalemanha.com.br.

© 2004-2021 BrasilAlemanha - O portal oficial da imigração alemã no Brasil - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Sapiência Tecnologia

Publicidade