Colunistas

05/11/2016

Opinião: Dias de grandes alegrias - por Ivar Hartmann*

Não são fáceis de acontecer no Brasil. Ainda mais dias de alegria que corram de norte a sul. Da Amazônia aos pampas. Unindo pobres, ricos e remediados. Peão e patrão.

Apenas para dar um exemplo: em Novo Hamburgo o PT, que perdeu as eleições, tem 878 cargos gratificados na administração direta. 1,2 milhões de despesa mensal. Que economia a partir de janeiro, hem?

E a economia no país? No RS o PT era governo em 69 cidades. Baixou para 37. As grandes cidades, Porto Alegre, Caxias do Sul, Pelotas, Santa Maria, votaram contra o partido mãe da Lava Jato. Somados os municípios do Estado, a população governada pelo PT baixou de 2,3 milhões para 700 mil eleitores. Venturosos! Brasil afora perdeu 60% das prefeituras que tinha. Nas capitais só ganhou na pequena Rio Branco, no Acre. De terceiro maior partido em número de prefeituras passou para décimo. Bom para os municípios que terão uma economia enorme com as demissões que virão em janeiro.

Um último dado: em 2012 o partido conquistou influência direta sobre uma população de 38 milhões de habitantes, agora terá apenas 6 milhões, uma redução de 84%. Não é ótimo? Não é motivo de alegria? Os brasileiros estão felizes; Grandes bandidos da quadrilha petista presos, processos que continuam acrescendo muitos anos de prisão á eles. Alegria! Dinheiro aos poucos sendo descoberto em contas do exterior e sendo repatriados. Felicidade! A PETROBRAS quase quebrada agora é fiscalizada. Satisfação! O BNDE que emprestava a países do exterior porque era mais fácil de distribuir propinas, agora controlado. Júbilo!

E os noticiários continuam informando de novas descobertas, novas prisões, novas denúncias. Vejam as pessoas. Palocci infernizou a vida de um pobre caseiro que descobriu suas aventuras. Preso! Cunha o sujeito que ria do processo contra ele. Preso! Renan que os chargistas mostram agora como um rato espera ficar imune. Será preso o ano que vem. Lula, o chefão “não sei de nada”, aguarda sua prisão. Dilma? Despachada! E o grupo do PMDB: Temer, Padilha, Jucá, Barbalho, etc., na alça de mira. Seguramente com a delação premiada da Odebrecht terão um 2017 triste. Sombrio. Fortuna! Cada um destes famosos membros da oligarquia política nacional, que mandaram e principalmente, desmandaram nestes últimos anos, graças à coragem do Sérgio Moro, perderam até a coragem de andar em público. Alegria! Alegria!

ivar4hartmann@gmail.com,l


*Ivar Hartmann é promotor público aposentado, colunista do diário Jornal NH, Grupo Sinos, Novo Hamburgo, RS, e colaborador do portal BrasilAlemanha e da mala direta BrasilAlemanha Neues.



Comentários

Participe! Aqui sua opinião vale muito.


  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
Logomarca oficial da imigração alemã no Brasil. Reprodução liberada e recomendada, para uso não comercial.
Para uso comercial e originais em alta resolução: contato@brasilalemanha.com.br.

© 2004-2019 BrasilAlemanha - O portal oficial da imigração alemã no Brasil - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Sapiência Tecnologia

Publicidade