Colunistas

01/11/2013

O clima mundial não está para peixe!

O clima mundial não está para peixe!

Por José Annes Marinho, Engenheiro Agrônomo, Gerente de Educação da Associação Nacional de Defesa Vegetal – ANDEF.           

Como diziam os mais antigos e experientes: “hoje o mar não está para peixe”. O mesmo podemos dizer sobre o nosso clima que está passando por uma verdadeira revolução. Quantos de nós muitas vezes afirmávamos “olha, a partir de tal mês começará a chuva!”. Porém, hoje, por mais que tenhamos a melhor tecnologia, podemos ter incertezas. Para quem vive de agricultura o clima sem dúvida é um fator determinante do que deve ser feito e como se preparar para as surpresas. Hoje o Brasil é líder em muitas culturas e produção de alimentos. Teremos logo nove bilhões de pessoas no mundo, logo ali, 2050. Pensando para frente, daqui exatos 38 anos, muito tempo, talvez! Mas na minha visão, muito pouco tempo para produzir tudo que necessitamos em equilíbrio com o meio ambiente. 

Recentemente a ONU (Organização das Nações Unidas) emitiu um relatório, um esboço de 44 páginas do Sumário para Definidores de Políticas, redigido pelo Painel Intergovernamental sobre a Mudança Climática (IPCC) que será de uma série de relatórios do IPCC atualizando informações de 2007 para orientar os governos nacionais. Segundo este relatório, a agricultura brasileira poderá sofrer prejuízos na ordem de sete bilhões anuais, provenientes de perdas de produtividade em culturas importantes como soja, milho, café, redução das chuvas mais drástica no Norte e Nordeste (região amazônica) que influência diretamente a região dos cerrados no regime de chuvas, risco para abastecimento das águas subterrâneas e por mais incrível que pareça: em todo litoral o volume de pesca pode cair 6% em 40 anos. Isso parece assustador! 

Bom, isso tudo parecer ser irreal, mas certamente algo de verdade pode existir. Ou acordamos, ou certamente teremos problemas gravíssimos pela frente. Receio que hoje já temos 900 milhões de seres humanos que passam fome. Se não fizermos algo, este número poderá aumentar o que seria um grande desastre para toda a humanidade. Já é difícil acreditar que isso acontece: que a cada oito pessoas uma delas passa fome. Outro dado alarmante segundo o documento é que a temperatura no Brasil pode aumentar de 3 ºC a 6 ºC até 2100, situação que ficaria ainda mais crítica com uma possível escassez de chuvas. Na Amazônia, por exemplo, em 2100 a temperatura pode subir cerca de 6 ºC e a distribuição de chuvas na região pode cair 45%. Este calor acentuado poderia desencadear uma desertificação da Caatinga, redução de chuvas no pantanal em até 45%, enquanto na porção Sul/Sudeste da Mata Atlântica a quantidade de chuva pode subir até 30% nas próximas décadas, no Pampa, que abrange os estados do Sul, esse cresce 40% – o que aumenta o risco de inundações e deslizamentos em áreas costeiras. 

O fato é que, por mais que estes documentos pareçam ser “suposições”, temos de convir que nosso clima tem mudado nos últimos anos com regime de chuvas inconstantes, frentes frias fora de época, chuvas em épocas que não se tinha relato das mesmas, enfim, mudanças que colocam em risco a atividade rural constantemente. 

De fato, o clima mundial e o brasileiro não estão para peixe! A agricultura brasileira tem contribuído decisivamente para a preservação de nossas florestas e os agricultores sabem disso! Cabe ao meio urbano unir-se ao meio rural para que possamos juntos, encontrar soluções que minimizem eventuais impactos destas mudanças que todos nós sabemos que estão acontecendo. Afinal, todos nós reclamamos das diferenças no clima de alguns anos atrás. Mãos a obra: o Brasil será o “supermercado” do mundo, mas precisamos nos preparar para eventuais mudanças no clima, sob pena de deixar de produzir o que produzimos com maestria nos dias de hoje. Espero que o melhor esteja por vir, sempre. 

Obs.: Temos foto, caso precise!

Sobre a ANDEFedu

A ANDEFedu é a área da ANDEF (Associação Nacional de Defesa Vegetal) destinada à educação, que se dedica a planejar, organizar, inovar, desenvolver novas formas de educar e levar a responsabilidade socioambiental e as boas práticas agrícolas aos campos brasileiros.

Sua missão é atingir, incentivar e ser referência ao empresário rural, a pesquisadores e à sociedade brasileira, por meio de métodos que formem multiplicadores da sustentabilidade, visando a uma agricultura forte e sustentável para o país. Para isso, a ANDEFedu produz há mais de 39 anos conhecimento técnico-científico e melhores recursos para adoção de boas práticas agrícolas na agricultura.

 

Por esse trabalho de cooperação e a constante busca por melhores técnicas, a ANDEF e suas associadas se encontram em lugar de destaque no meio rural e acadêmico. Seu pioneirismo, sua criatividade, seu ímpeto, possibilitam diversos e excelentes resultados ao empresário rural do Brasil: novas tecnologias, responsabilidade socioambiental, conhecimento, informação, produtos altamente eficazes e, acima de tudo, educação à família rural.

 

Acompanha a ANDEFedu nas redes sociais: http://www.facebook.com/#!/andef.edu?fref=ts ou https://twitter.com/andefedu



Comentários

deslogado
TzwaB7jZ 28/01/2014, às 04:21

Ila, que coisa linda de texto! Ao ler seu perfil me emecionoi amiga ...Obrigada pelo carinho viu e saiba que sempre sere1 bem vinda no CASA, pegue o que quiser de la...Um fim de semana iluminado a vc e sua familia.Valeria http://bhlilgjyy.com [url=http://nkxhkzcurh.com]nkxhkzcurh[/url] [link=http://jiekgiqdtcd.com]jiekgiqdtcd[/link]

deslogado
Xuyw1VhtDD 10/01/2014, às 10:27

Bom dia! Que bom acordar, tomar o cafe9 e abrir a innertet e ver essa linda foto, esse lindo vaso, essas lindas flores... e ler suas belas palavras.Ne3o sei a diferene7a de fuso hore1rio, aqui se3o 7:30 da manhe3, mas desejo-lhe um dia lindo.

deslogado
Bk3WaynT1Co 09/01/2014, às 01:30

Ila, obrigado pela viitsa no meu Disegno! Volte sempre... Je1 passei o olho por aqui e gostei de ve1rias coisas. Comprei uma xedcara le1 em Mile3o para uma tia, na Bianco Latte, e acabei de ver pelo seu blog, que eles revendem artigos da Rice. Tudo de muito bom gosto. De1 vontade de comprar tudo!Um beijo!

deslogado
renato bohn 02/11/2013, às 19:54

Parabens engenheiro.Os centros urbanos,certamente,terão que fazer sua parte.Mas qual administração está ANTENADA nesta questão tão crucial.Produção de frutas e verduras,adequada conservação de alimentos....micro clima e ,principalmente,conservação e manejo das águas .Creio que,no futuro próximo,a coleta de água da chuva ,armazenamento.....poderá,num futuro próximo,até mesmo garantir a irrigação agrícola nas cercanias das cidades e aliviar a sucção das águas dos rios qu3e deverá ser preservada para a agricultura.Abração.


  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
Logomarca oficial da imigração alemã no Brasil. Reprodução liberada e recomendada, para uso não comercial.
Para uso comercial e originais em alta resolução: contato@brasilalemanha.com.br.

© 2004-2019 BrasilAlemanha - O portal oficial da imigração alemã no Brasil - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Sapiência Tecnologia

Publicidade