Colunistas

09/08/2013

Merece ser contado - por Ivar Hartmann*

 

Muitas vezes assistimos a filmes com temas românticos. Não obstante a desempenho dos artistas, as paisagens maravilhosas, as ricas cores da fotografia, os figurinos dos atores e a riqueza dos ambientes, ao final feliz ficamos pensando: “ isso é uma história impossível”. É porque o cotidiano das vidas de nosso entorno, traz tantos fatos negativos que quando acontece algo bom, pensamos que talvez não possa ser verdade. Falta-nos um coração mais aberto para o bom e o belo, parte maior de nossas vidas.

 

Jantando na casa de amigos, contaram-me a seguinte história, absolutamente verídica e que confirma o refrão de que a verdade é mais cheia de nuances que a fantasia. Uma moça de uma cidade desta região casou com um estrangeiro rico e foi morar na Europa. Em um aprazível local da França o marido possuía uma casa de veraneio. Durante anos o casal foi feliz, teve filhos e levava uma vida maravilhosa. Tão boas eram as relações que o marido, para satisfazer a esposa brasileira, comprou-lhe uma casa no Brasil. Anos passaram-se. Pelas injunções da vida, o que era ótimo passou a muito bom, depois a bom e finalmente, em homenagem a história em comum, resolveram separar-se amistosamente. A mulher ficou com a casa francesa e a casa brasileira. Sob o impacto da separação, mudou-se para cá, deixou a casa europeia montada e passou a alugá-la nas temporadas veraniegas.

 

Dois anos depois, um viúvo escocês alugou a casa onde tinha ficado esquecido o retrato emoldurado da proprietária. Pensou bem o leitor: o inquilino extasiou-se. Mas a locação fora feita via imobiliária e o endereço da proprietária era sigiloso. Sem saber o que fazer, ao ir embora, o inquilino falou com a vizinha mais próxima para avisá-lo se algum dia a senhoria voltasse. O que ocorreu passados vários meses. Avisado por telefone o viúvo escocês toma o avião, chega ao vilarejo, dirige-se a casa, apresenta-se e consegue falar com a mulher da fotografia. Tão bem falante, tão puro no sentimento, tão expressivo no olhar que, apesar do inopinado, ganha a concordância da dama para um jantar em um restaurante próximo. Incrível como podem acontecer os encontros em nossas vidas. O que faz o destino. O casal continua se amando passados vários anos... Mas, pensando bem, quem não tem em sua vida uma ou várias  histórias pessoais que pela forma como sucederam não parecem aventura? Ou dão um romance?

ivarhartmann@hotmail.com

*Ivar Hartmann é promotor público aposentado, colunista do diário Jornal NH, Grupo Sinos, Novo Hamburgo, RS, e colaborador do portal BrasilAlemanha e da mala direta BrasilAlemanha Neues.

 

 



Comentários

deslogado
5KcIlX1wA 10/01/2014, às 16:13

Yeah that\'s what I\'m talking about ba-bn-yice work!

deslogado
U9xQYzjU 09/01/2014, às 13:43

I\'m shecokd that I found this info so easily.

deslogado
Bruno Claudio Koller 10/08/2013, às 16:16

Caro Ivar, Li com prazer o seu artigo. Parabéns, e obrigado por compartilhá-lo conosco. Precisamos, sem dúvida, resgatar o bom e o belo em nossas vidas e acreditar que o bem ainda possa prevalecer no dia a dia das pessoas. Um abraço, Bruno


  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
Logomarca oficial da imigração alemã no Brasil. Reprodução liberada e recomendada, para uso não comercial.
Para uso comercial e originais em alta resolução: contato@brasilalemanha.com.br.

© 2004-2020 BrasilAlemanha - O portal oficial da imigração alemã no Brasil - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Sapiência Tecnologia

Publicidade