Colunistas

11/09/2013

Johann Heinrich Böhm, o “libertador do Rio Grande do Sul”

O Rio Grande do Sul foi o último estado a integrar-se ao Brasil. Alemães tiveram contribuição decisiva na ocupação territorial, formação e defesa das fronteiras no sul do Brasil. Quarenta e oito anos (1776) antes do início da imigração alemã, o tenente-general Johann Heinrich Böhm ou João Henrique Bohm reconquistou o RS e SC para o Brasil.

Sem as imigrações, a língua oficial no sul do país seria o espanhol.

Em 22 de junho de 1767, Johann Heinrich Böhm foi nomeado pelo rei de Portugal, comandante de todas as tropas do Brasil, e incumbido da reforma prussiana do exército. Transformou os contingentes de tropas dispersos pelas diversas regiões do país em um exército coeso e homogêneo, conferindo-lhe um caráter de "brasilidade", noção inexistente na época num território colonial luso de escassos 4,5 milhões de habitantes esparsos. Daí o epiteto de "fundador do exército brasileiro".

Os espanhóis insistiam na defesa dos territórios que lhes caberiam pelo Tratado de Tordesilhas. Fazia mais de 13 anos que o Rio Grande do Sul estava ocupado pelo governador espanhol de Buenos Aires. Em 1776, o general alemão Johann Heinrich Böhm, nascido em Bremen, conseguiu derrotá-los, consolidando as fronteiras do sul. O Rio Grande do Sul tornou-se definitivamente brasileiro. (Lembrando que a colonização alemã ali se iniciou só em 1824).

Por isto, também é considerado "Libertador do Rio Grande do Sul".

Portanto, já antes da imigração (a partir de 1824, no RS), em 1774 o general Joachim Heinrich Böhm colocou em fuga os espanhóis, tornando o Rio Grande do Sul definitivamente brasileiro. Alemães tiveram importantes participações na Guerra Cisplatina (1825-1828); na guerra contra a Argentina (1851-1852), e na Guerra do Paraguai (1864/5-1870).

Atualizando (2013): Muito interessante o teor de palestra com dados esclarecedores com base em pesquisas do jornalista Silvio Aloysio Rockenbach em relação à participação de teuto-brasileiros no MTG (link).

(Extraído do riquíssimo site Alemães nas Américas de Sílvio Heberle)

A propósito: a cidade portuária do Rio Grande, RS, resgata sua história e comemora o “Dia da Reconquista”

* * * * *

Leia também:

AS GUERRAS NO SUL 1763-77 (ou Guerra da Restauração do Rio Grande)

Cartografia e combate naval na reconquista do Rio Grande: 19 de fevereiro de 1776 – por Luiz Carlos Tao Golin

Reconquista do Canalde Rio Grande pelos portugueses em 1776 (sob o comando e com estratégia de jangadas de Johann Heinrich Böhm)



Comentários

deslogado
Tau Golin 15/05/2015, às 13:00

Amigos, estou ultimando a edição do terceiro volume de "A Fronteira. 1763-1778: História da brava gente e miseráveis tropas de mar e terra que conquistaram o Brasil meridional", com 800 páginas. Neste livro, Johann Heinrich Böhm (1708 – 1783), que aportuguesou o seu nome e passou a se assinar João Henrique de Boehm figura como um dos personagens principais. Como se sabe foi contratado pelo conde de Oeiras. Tinha as credenciais de dileto discípulo do conde de Lippe. Em 5 de outubro de 1767, o tenente-general Johann Heinrich Böhm, natural de Bremen (Alemanha), aportou no Rio de Janeiro. Já era um oficial experiente, com 59 anos. Recebido com honras, o vice-rei destinou-lhe “uma das melhores casas da cidade”... etc. etc. Em todas as minhas pesquisas não consegui localizar a IMAGEM DE BOEHM. Por isto estou recorrendo aos pesquisadores que também tratacolegas. Ficaria muito agradecido se recebesse alguma informação a respeito. Abs.

deslogado
Renato Kaspary 22/09/2014, às 22:26

Olá leitores desta coluna, Muito interessante e confesso que li e ouvi a primeira em falar sobre este ´libertador do RS`: Joachim Heinrich Bohm e quero dizer ao nosso grande jornalista Sílvio Aloysio Rockenbach o quanto apreciamos os escritos dele sobre o nossos queridos imigrantes vindos da Alemanha. Abraços a todos!

deslogado
Renato Kaspary 22/09/2014, às 22:26

Olá leitores desta coluna, Muito interessante e confesso que li e ouvi a primeira em falar sobre este ´libertador do RS`: Joachim Heinrich Bohm e quero dizer ao nosso grande jornalista Sílvio Aloysio Rockenbach o quanto apreciamos os escritos dele sobre o nossos queridos imigrantes vindos da Alemanha. Abraços a todos!


  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
Logomarca oficial da imigração alemã no Brasil. Reprodução liberada e recomendada, para uso não comercial.
Para uso comercial e originais em alta resolução: contato@brasilalemanha.com.br.

© 2004-2019 BrasilAlemanha - O portal oficial da imigração alemã no Brasil - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Sapiência Tecnologia

Publicidade