Colunistas

10/06/2013

Concertos série Anchieta: Bach interpretado em seu momento mais criativo!

Orquestra Unisinos Anchieta e elenco de 60 artistas interpretam "Magnificat", de Bach, neste sábado, com entrada franca!

ORQUESTRA UNISINOS ANCHIETA

Fundada em 1996 pelo maestro José Pedro Boéssio, a orquestra realiza uma programação artística diversificada, atendendo a diferentes perfis de público e buscando a renovação de ideias, abordagens, leituras, além de promover associações inesperadas pela música de concerto, contemporânea e popular. A proposta é ir além da simples oferta de apresentação da orquestra. O projeto segue conceito de empreendimento cultural: garantir o acesso não apenas à música de concerto, mas a outras linguagens vinculadas às raízes musicais brasileiras e ao repertório de importantes compositores populares. A configuração original da orquestra é composta por instrumentos de cordas. Contudo, o conjunto se adapta às necessidades de cada espetáculo, convidando músicos das outras famílias de instrumentos. Vencedora do Prêmio Açoriano de Música, em 2005 a orquestra entrega ao público o diferencial de espetáculos com inclusão de outras linguagens cênicas, tais como teatro, dança e artes plásticas. A Direção Artística e Regência dos concertos estão sob a responsabilidade de Evandro Matté.

EVANDRO MATTÉ | REGENTE E DIRETOR ARTÍSTICO DA ORQUESTRA UNISINOS

Coordenador Cultural da Unisinos e do Projeto social Vida com Arte, é Diretor Artístico e Regente da Orquestra Unisinos e professor de graduação em Gestão Cultural.  Músico da OSPA desde 1990, foi Diretor Artístico e Regente Titular da Orquestra de Sopros de Novo Hamburgo. Graduado em música pela UFRGS, é especialista pelo Conservatoire de Bordeaux (França). Realizou curso de aperfeiçoamento na University of Georgia (EUA) e participou do Festival de Verão para jovens regentes do Conservatorie de Bordeaux (FRA). Atuou como músico da Orquestra da PUC de 1990 à 2004 e da Orquestra SCM (atual Orquestra da UCS) de 1998 a 2000. Como professor, participou dos Festivais de Música de Maringá (PR), Montenegro (RS), Caxias do Sul (RS), Festival de Inverno Unisinos, Verões Musicais (Gramado), Encontro Internacional de Metais de Tatuí (SP) e Semana Acadêmica da UFSM (Universidade Federal de Santa Maria). Foi docente da UPF (Universidade de Passo Fundo).  É especialista em Gestão Empresarial e Diretor Artístico do Festival Internacional SESC de Música.

ARIEL CAZES | BAIXO

Nascido no Uruguai e naturalizado italiano, é um dos baixos de maior destaques líricos da cena sul-americana, já interpretou mais de 70 papéis diferentes em sua carreira. Estudou em Montevidéo com Fernando Barabino, Ricardo Storm, Carmen Mariño Müller e Eduardo Gilardoni . A partir de sua estréia no final de 1997 com "Masetto" em "Don Giovanni", de Mozart, apresentou-se nas salas mais importantes da América Latina como: Solis Sodre de Montevidéu, Colon de Buenos Aires, Municipal do Rio de Janeiro, Municipal de Santiago de Chile, Municipal de Lima, Argentino de La Plata, e em vários teatros na América do Sul, Central e Europa. Ganhou os primeiros prêmios em várias competições internacionais, como a V e VII edição do concurso "Carlos Gomes" do Rio de Janeiro , Competição Internacional de Canto lírico do MERCOSUL (Montevidéu) e participou de master classes com Maestro José Van Dam, John Wustman e Rachel Pierotti. Cantou com figuras de destaque na poesia mundial, como José Cura, Leo Nucci, Dolora Zajick, Carlos Alvarez, Nadine Secunde, Dario Volonté, Cynthia Makris, Anatholy Kotcherga, e sob a batuta e regência  de maestros como Franz Paul Decker, Edoardo Müller, Renato Palumbo, Richard Bonynge, Robert Oswald, Luigi Alva, Michael Hampe, Massimo Biscardi, Isaac Karabtchebsky, Eric Viggie, Federico Garcia Vigil, Stefan Lano, Pontiggia Mario, Mario Perusso, Stefano Poda, Piero Gamba entre muitos outros. Desde 2010 é o Diretor Artístico do SODRE (Official Serviço de Radiodifusão e Shows) no Uruguai.

CAROLINE ABREU | SOPRANO

A soprano Caroline Abreu, natural de Porto Alegre/RS, é professora de Canto Lírico e de Música Popular do Depto. de Música da UFRGS. Bacharel em Canto/ UFRGS (Prof. Mazias de Oliveira), realizou Curso Avançado de Canto no Conservatório Pablo Komlós, da OSPA (Prof. Decápolis de Andrade). Atuou como solista nas obras Elias, de Mendelssohn (2003, Teatro Guaíra, Curitiba),  Stabat Mater, de Pergolesi (2004, Orquestra da UEL/Londrina), Magnificat, de Bach (2007, Orquestras de Câmara do Teatro São Pedro e da Ulbra), Alles was ihr tut, de Dietrich Buhtehude (2010, Orquestra da ULBRA), Vesperae Solennes de Confessore, de Mozart, (2012, Orquestra da ULBRA), tendo sido regida pelos maestros Tiago Flores, Cláudio Ribeiro, Antônio Carlos Cunha, Jocelei Bohrer, Manfredo Schmiedt e Wenceslau Moreyra, entre outros. Atuou também em produções operísticas locais e “de bolso”, como A Flauta Mágica (Primeira Dama e Pamina), de Mozart, La Traviata (Violetta), de Verdi, e cena final da ópera Fidelio (Leonora), de Beethoven. Em 2012, atuou na montagem da ópera Cavalleria Rusticana (Santuzza), de Mascagni, na cidade de Santa Maria/RS. Em 2010 e 2011 atuou como cantora solista no espetáculo Nativitaten, do Natal Luz, em Gramado/RS. Desde 2012, recebe orientação técnica do tenor Juremir Vieira.

CORAL PORTO ALEGRE

Criado em 1996 sob a orientação da professora Gisa Volkmann e do maestro Ernani Aguiar, o Coral Porto Alegre vem cumprindo intensa atividade nos palcos brasileiros. O grupo dedica-se principalmente ao repertório coral-sinfônico e já apresentou as principais obras de Bach, Haendel, Vivaldi, Mozart, Beethoven, Mendelssohn, Brahms e Nunes Garcia em concerto. Regularmente, o grupo é convidado a participar das temporadas das principais orquestras do sul do Brasil, entre as quais se destacam a Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro, a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, a Orquestra de Câmara da ULBRA, a Orquestra Fundarte, a Orquestra Sinfônica da Universidade de Caxias do Sul, a Orquestra Unisinos e a Orquestra de Câmara de Blumenau. Atuou sob a regência dos maestros Ernani Aguiar, Lutero Rodrigues, Antônio Carlos Borges Cunha, Roberto Duarte, Tiago Flores, Manfredo Schmiedt, Vilson Gavaldão de Oliveira, Luciano Lunkes, Márcio Buzatto e Lúcia Teixeira. Tendo a direção artística de Gisa Volkmann desde a sua fundação, o grupo também se dedica ao repertório a cappella, à música sacra acompanhada de órgão e à ópera. Apresentou concertos próprios em diversas igrejas da Região Metropolitana de Porto Alegre e participou de produções operísticas apresentadas em Porto Alegre. O Coral Porto Alegre possuí três CD gravados: Novenas (1999) e Obras de Cappella (2005), ambos com obras de José Maurício Nunes Garcia; e Matinas de Natal, de João de Deus Castro Lobo (2001). O CD Novenas recebeu o Prêmio Açorianos de melhor gravação do gênero música erudita em 2000.

ELISA MACHADO | SOPRANO

Graduada em Música pela UFRGS (habilitação em canto), a soprano Elisa Machado iniciou seu estudos de música no Conservatório Pablo Komlós em 1993, concluindo os cursos de teoria e percepção, básico de trompete e avançado de canto. Foi integrante do coro sinfônico da OSPA de 1996 a 2001, quando atuou pelas primeiras vezes como solista. Participou de oficinas e cursos de aperfeiçoamento com professores renomados, como Dra. Stephanie Tingler, Laura de Souza, Regina Helena Mesquita e Francisco Campos (Festival Música nas Montanhas/MG), Rio Novello e Neyde Thomas (Oficina de Música de Curitiba/PR, Festival de Canto de Bebedouro/SP e Festival de Música de Petrópolis/RJ), e Luisa Giannini (Adria/Itália), Lício Bruno (RJ)  e Juremir Vieira (RS) no Festival Internacional SESC de Música/ Pelotas). Tem se apresentado junto às principais orquestras do Estado em óperas e concertos, sob regência de maestros como Evandro Matté, Antônio Carlos B. Cunha, Frederico Gerling Jr., Túlio Belardi, Leo Fuhr, Cláudio Ribeiro, Tiago Flores, Manfredo Schmiedt, Giuseppe Marotta (Veneza/Itália) e Isaac Karabtchevsky.Entre o repertório executado com orquestra nos últimos anos estão as óperas Bastian und Bastienne, A Flauta Mágica, o moteto Exsultate, Jubilate, a Missa da Coroação, o Réquiem e a Missa em Dó menor de W. A. Mozart, Missa em Sol Maior de Franz P. Schubert, Fantasia Coral, Missa em Dó Maior e 9ª Sinfonia de L. van Beethoven,  A Midsummer Night's Dream de F. Mendelssohn, Stabat Mater de G. B. Pergolesi, Bachianas nº 5 de Heitor Villa-Lobos e Oratório de Natal de Camille Saint-Saëns. É preparadora vocal do Coro dos Correios, do Coro do SESC/RS e do Coral Unisinos.  Atualmente trabalha técnica e repertório com o barítono Carlos Rodriguez

FLÁVIO LEITE | TENOR

Formado por importantes centros musicais europeus como o Conservatório Superior del Liceu em Barcelona e o Rossini in Wildbad Opera Festival na Alemanha, o tenor gaúcho tem se firmado como um dos mais atuantes e versáteis cantores brasileiros. Na atual temporada já cantou Rei Roger de Szymanowski, A Raposinha Astuta de Janácek e Parsifal de Wagner no XVII FAO, em Manaus e a estréia brasileira da Sinfonia de Luciano Berio com a Amazonas Filarmônica. Em 2012 cantou Lulu de Alban Berg, Tosca e Flauta Mágica no XVI FAO, Cosi Fan Tutte no Teatro São Pedro em POA, Tosca no Palácio das Artes em BH, encerrando a temporada com A Viúva Alegre em BH e no Theatro Municipal do RJ e Carmina Burana em Vitória. Acumula experiência em óperas como La Fille du Règiment, A Menina das Nuvens e Ariadne auf Naxos no TMSP, O Barbeiro de Sevilha, Flauta Mágica e Romeo et Juliette no TMRJ, La Cenerentola e Carmina Burana em Belém, A Menina das Nuvens e Andrea Chenier em BH, O Barbeiro de Sevilha e Viúva Alegre no Teatro São Pedro de SP, Diálogo das Carmelitas, Tristão e Isolda, Carmina Burana, Ariadne auf Naxos, Maria Golovin e Turandot em Manaus, além de Rita, Carmen, I Pagliacci, Bastien und Bastienne, Der Schauspieldirektor e A Viúva Alegre em POA. Desenvolve ainda ampla atividade como solista em oratórios e obras sinfônicas como Magnificat de Bach, O Messias de Händel, A Criação de Haydn, Nona Sinfonia de Beethoven, Stabat Mater e Petite Messe Solennelle de Rossini, Die Erste Walpurgisnacht de Mendelsohn, Messa di Gloria de Puccini, entre outros, com as principais orquestras e brasileiras.

Currículo Gean (Viola)

GEAN POTIGUARA VEIGA | VIOLA

Bacharelado em Música com habilitação em cordas (violino), estudou com Marcello Guerchfeld, Fredi Gerling e Eliane Tokeshi. De outubro de 1997 a agosto de2004 integrou a Orquestra de Câmara do Teatro São Pedro. Desde março de 2000 integra a Orquestra Sesi-Fundarte. Integrou a Orquestra Unisinos Anchieta como violista de março de 2003 até março de 2006. Em Agosto de 2004 passa a integrar a OSPA em regime de contrato temporário e em 2006 e aprovado em concurso público nos instrumentos violino e viola, sendo nomeado neste mesmo ano como professor de orquestra no Estado.

KAUÊ TROJAN DOS SANTOS | VIOLINISTA

Iniciou seus estudos em 2001 com o professor Iran Jorge da Silva, com quem teve aulas até início de 2009 no Projeto Musical Sinos Acorda (Unisinos). Em 2004 e 2005 foi spalla da Orquestra Cláudio Santoro desse mesmo projeto. Foi violinista de diversas orquestras entre elas: Orquestra Livre de Porto Alegre (OLPoA), Orquestra Jovem da OSPA e Orquestra Sinfônica de Santa Catarina. É membro fundador e spalla da Orquestra de Câmara São Leopoldo. Atualmente é aluno de Paulo Bosísio e João Campos Neto.

ROSE CARVALHO |MEZZO-SOPRANO

Natural de Porto Alegre, a mezzo-soprano Rose Carvalho iniciou seus estudos no canto lírico sob a orientação da professora Gisa Volkmann. Participou de cursos e masterclasses ministrados por profissionais como: Carlo Colombara (Itália), Ana María González (Espanha), Laura de Souza (RS), Claudio Ribeiro (RS), entre outros. Tem se destacado como solista em concertos na capital e interior do estado do RS com as orquestras Fundação Cultural de Feliz,  SESI/FUNDARTE e Orquestra Sinfônica de Porto Alegre. Em 2012 fez parte do elenco da ópera "Dido e Enéias", de Henry Purcell, interpretando o papel da Feiticeira na montagem que marcou o início do projeto chamado “Ópera na Ufrgs”, sob regência de Diego Schuck. No mesmo ano interpretou a Lola da Ópera “Cavalleria Rusticana” de Pietro Mascagni, com a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, sob regência de Enrique Ricci. Em 2013 interpretou a Maddalena da ópera “Rigoletto” de Giuseppe Verdi, no projeto “O resumo da ópera – Terças Líricas do Palácio da Justiça de Porto Alegre”. Atualmente, estuda canto lírico com o barítono Carlos Rodriguez, com enfoque na técnica e interpetação do repertório operístico.

Fonte: Singular Produções - Rodrigo Cardoso
Contato: singularprod@terra.com.br

Apoio www.brasilalemanha.com.br e mailing  brasilalemanha/neues



Comentários

deslogado
IiE5M2UCG 09/01/2014, às 12:49

A fantastic job with the phoots yet again, Tyrone. Your eye for detail is amazing. I\'m so glad Chris recommended you to Lorella and she suggested you to us. I\'m sure Lor and Mike will be just a ecstatic with their album as we (still) are with ours.

deslogado
PxrVn7GP4QSL 08/01/2014, às 05:15

This is just the pefcert answer for all of us

deslogado
Alcides Teixeira Neto 15/06/2013, às 00:20

Não é um comentário, mas canto em Coral desde 1969, comecei no Coral 25 de julho de Novo Hamburgo, com o Regante Osório Stofel, tenho saudades dos anos 70 os grandes festivais de Coros no Salão de Atos da UFRGS, que até 1978 era organizado e apresentado pelo Sr. João de Souza Ribeiro e não tenho certesa Pai do Regente Claudio Ribeiro. Ainda canto mas no GRUPO VOCAL LIBERATO da Escola Técnica Liberato de NH. Tenho saudade de muita gente que conheci nas andanças, e nas reuniões na FECORS. Aproveito para perguntar , por onde anda o prof. de Téc. vocal e Solista Decápolis de Andrade ????? Um grande abraço a todos Alcides Teixeira Neto, NH.


  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
Logomarca oficial da imigração alemã no Brasil. Reprodução liberada e recomendada, para uso não comercial.
Para uso comercial e originais em alta resolução: contato@brasilalemanha.com.br.

© 2004-2020 BrasilAlemanha - O portal oficial da imigração alemã no Brasil - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Sapiência Tecnologia

Publicidade