Colunistas

19/09/2019

A sustentabilidade como processo de transição para a Sociedade do Conhecimento - por Carlos Dullius*

Na maioria das vezes, sustentabilidade é confundida coms ações que protegem o meio ambiente e, por outro lado, impedem o desenvolvimento da economia.

Embora existam vários conceitos que definem o que é sustentabilidade pode-se dizer de maneira geral que a sustentabilidade somente existe quando esta considera o desenvolvimento ambiental, econômico e social. Este novo paradigma faz refletir sobre o nosso atual sistema econômico que de certa forma não contempla os aspectos ambientais e sociais de desenvolvimento.

A sustentabilidade vai ao encontro do novo modelo de desenvolvimento que está baseado no conhecimento. Para tanto é de fundamental importância que se tenha o desenvolvimento da ciência com o suporte da biotecnologia e áreas afins. Pode-se afirmar que estamos vivendo um processo de transição e estamos entrando para uma nova era que também é chamada de sociedade do conhecimento.

Todos nós, de alguma forma ou de outra, já escutamos falar sobre desenvolvimento sustentável e, talvez, não muito aprofundadamente, sobre a sua importância e perspectivas futuras para o desenvolvimento social, econômico e ambiental. De maneira geral, mudanças de paradigmas do atual sistema econômico são fundamentais para que tenhamos a chance de continuar atendendo as necessidades da geração atual sem comprometer os recursos naturais que serão necessários para atender as necessidades das gerações futuras.

Muitas vezes durante palestras que ministrei, ao abordar conceitos de sustentabilidade, percebia que muitos traziam um entendimento meio destorcido sobre o que realmente é “sustentabilidade”. Em um primeiro momento a maioria das pessoas demonstraram entender que, dentro da sua concepção, a sustentabilidade está unicamente associada com a “proteção” do meio ambiente e por outro lado suas ações tendem a “impedir” ou até colocar entraves para o desenvolvimento da economia. O conceito de sustentabilidade é muito amplo e merece por isto ser entendido de forma diferente. 

Embora existam muitas divergências sobre o conceito teórico de sustentabilidade, muitos teóricos apresentam uma concepção comum que deixa claro que: a sustentabilidade não existe se esta for somente ambiental ou somente econômica. O amadurecimento do conceito de sustentabilidade demonstrou também que o desenvolvimento econômico depende, diretamente, dos recursos naturais e somente existirá sustentabilidade social ao mesmo tempo em que teremos sustentabilidade ambiental e econômica.

É importante mencionar que todos estes conceitos começaram a ser “pensados” em um momento da história da humanidade onde a maior preocupação era o forte crescimento populacional associado ao fato de que os recursos fósseis como o petróleo, gás natural e o carvão eram, e ainda são, recursos limitados. Assim, no início da década de 70, surgem novos conceitos de sustentabilidade e entre eles o conceito da Economia Sustentável ou também conhecida como Bioeconomia.

Nesta perspectiva a maior preocupação com o crescimento populacional não mais está associada aos limites impostos pelo aumento de preços dos recursos fósseis, e sim, com o grande desafio e a necessidade de produzir recursos “biológicos” renováveis e, através da sua transformação garantir a produção de alimentos, aditivos, bioenergia e uma plataforma de químicos capazes de atender as mais variadas necessidades da indústria. A Bioeconomia se utiliza de recursos como plantas, animais e microrganismos e abrange os mais diversos setores produtivos como o setor agrário, florestal, pesca, indústria de química-farmacêutica, de alimentos, da madeira e papel.

A Biotecnologia é a ciência de suporte para esta “Nova Economia” que se faz fortemente dependente de pesquisas que geram novos conhecimentos. Por este motivo vários autores também consideram que estamos vivendo em um processo de transição que nos levará para um novo sistema chamado de Sociedade do Conhecimento. Esta foi uma contribuição para esclarecer que a sustentabilidade permeia por todas as áreas e tenho grande satisfação em poder utilizar este espaço para relatar sobre diversos e interessantes assuntos sobre Economia Sustentável.

*Carlos Dullius é doutor em Microbiologia pela universidade de Konstanz, no sul da Alemanha e empresário na área de energias alternativas em Estrela, RS..



Comentários

Participe! Aqui sua opinião vale muito.


  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
Logomarca oficial da imigração alemã no Brasil. Reprodução liberada e recomendada, para uso não comercial.
Para uso comercial e originais em alta resolução: contato@brasilalemanha.com.br.

© 2004-2019 BrasilAlemanha - O portal oficial da imigração alemã no Brasil - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Sapiência Tecnologia

Publicidade