Colunistas

07/12/2017

A evolução da vida social do Pomerano - por Ivan Seibel*

A evolução da vida social do Pomerano Ivan Seibel Reg. Prof. MTb 14.557 A vida social da população pomerana sempre foi muito ligada à terra. Os imigrantes provenientes da Europa pouco conheciam além do latifúndio do seu senhor feud

A vida social da população pomerana sempre foi muito ligada à terra. Os imigrantes provenientes da Europa pouco conheciam além do latifúndio do seu senhor feudal.

Já no Brasil tiveram que se adaptar a uma série de circunstâncias locais, o que terminou influenciando todo o seu contexto social. Se no estado do Espirito Santo passaram a experimentar uma vida muito isolada, em Santa Catarina, de certa forma, foram absorvidos pelos demais grupos germânicos e, por que não dizer, pela própria indústria, carente de mão-de-obra.

Já no Rio Grande do Sul, favorecidos pela inexistência de quaisquer barreiras geográficas, um grande percentual dos descendentes dos imigrantes pomeranos seguiu para a região central do estado. Ao assimilar a cultura e a língua dos “hunsrücker”, passaram a viver como se integrantes deste grupo fossem. Muito cedo, o modo de ser alemão foi-lhes imposto pelos pastores e professores vindos da Alemanha.

A própria língua pomerana sequer era admitida como idioma de comunicação. Não podiam dizer “Herr Praister” (pastor em pomerânio) ao se referirem ao sacerdote da comunidade e sim, “Herr Pastor”. Decisões como o de indicarem um pastor-colono para executar os ofícios religiosos da sua comunidade ou de nomearem um professor de suas próprias fileiras para a alfabetização dos seus filhos era visto pelas organizações germânicas no Brasil como algo sem fundamento.

Na prática, isto terminou criando certo distanciamento entre o pequeno grupo mais intelectualizado constituído pelos pastores e professores alemães e os colonos que falavam apenas a língua pomerana, com seus reflexos até na adoção do modelo de comportamento social.


*Ivan Seibel
, Reg. Prof. Mtb 14.557, natural do Espírito Santo, é médico em Venâncio Aires, RS, escritor (“Imigrantes a duras penas”, entre outros), comentarista do programa radiofônico semanal AHAI – A Hora Alemã Intercomunitária > bl 03, colunista www.brasilalemanha.com.br e editor de Folha Pomerana Express >

 



Comentários

deslogado
reshma 14/12/2017, às 10:42

Many thanks for sharing this very diverse opinion post where each expert has no doubt shared his best knowledge on the topic free facebook gift code generator

deslogado
Garageband for PC windows 11/12/2017, às 09:22

Garageband Apk Download Guide For Android Device.Download Garageband for windows pc to explore the world of music in this century.

deslogado
ven 10/12/2017, às 20:09

convertir.github.io

deslogado
Happy new year 2018 career goals 08/12/2017, às 06:54

Happy new year 2018 career goals resolutions are for the most part gone for accomplishing our here and now and long haul objectives

deslogado
ugg baratas 08/12/2017, às 05:36

Sí Ugg es feo, tan moderno,ugg baratas pero tan feo como una anchoa en aceite. Pero además de ser el pináculo de la botas tipo ugg baratasmoda, tienen una gran ventaja competitiva: son cálidos, suaves, cómodos, confortantes, todo a la vez. Entonces los perdonamos, eso es seguro. Pero encontré algo mejor que solo su aspecto práctico: ser cambiado. Completamente fuera de lo común con mi noche de glitter Ugg azul.

deslogado
Chromecast Setup 08/12/2017, às 04:03

Chromecast Setup is accessible for the clients at an exceptionally modest cost and can be utilized to get the spilling administrations from any of the gushing memberships even on the ordinary TV sets


  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
Logomarca oficial da imigração alemã no Brasil. Reprodução liberada e recomendada, para uso não comercial.
Para uso comercial e originais em alta resolução: contato@brasilalemanha.com.br.

© 2004-2019 BrasilAlemanha - O portal oficial da imigração alemã no Brasil - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Sapiência Tecnologia

Publicidade