Colunistas

06/03/2014

matéria de: Ivan Seibel

70. Seibel 1022 ahai Pommerisch

Na região de Luxemburg, na colônia de Santa Leopoldina, em Espírito Santo, o primeiro pastor enviado pela Casa Missionária de Basiléia chegou somente em 1864, provavelmente pela interferência do próprio von Tchudi, um Ministro plenipotenciário suíço que visitou a região em 1860.

Desta forma, as igrejas, com suas escolas de comunidade, passaram a ser cada vez mais os centros da sua vida espiritual e cultural. Vale salientar que, especialmente nos primeiros cinqüenta anos da colonização, a língua pomerana e, em um significativo número de casos o holandês e também os dialetos da população proveniente do Hunsrück e de outras regiões da Europa Central, continuaram sendo utilizados por praticamente todas as famílias. O alemão alto, utilizado por pouquíssimos imigrantes continuou sendo o idioma dos cultos religiosos e do ensino nas escolas de comunidade. O português se manteve como a língua da autoridade opressiva e ansiosa por cobrar mais taxas e impostos e por fazer cumprir as leis de tão difícil compreensão para os agricultores. Esta imagem é muito bem retratada em “CANAÔ, obra de Graça Aranha. Um morador mais antigo me confidenciou: “A escola brasileira era uma coisa muito irregular. Havia dias em que a professora vinha e outros em que faltava. Com isto as crianças aprendiam muito pouco. O pastor daqui dava as aulas na igreja. As crianças passavam aqui sobre a montanha. Dava mais de 2 horas a pé. De manhã cedo subindo a montanha e voltando depois do meio dia”.

Seria isto por hoje. 

Seu  Ivan Seibel

Download do arquivo de áudio

  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
  • brasilalemanha
Logomarca oficial da imigração alemã no Brasil. Reprodução liberada e recomendada, para uso não comercial.
Para uso comercial e originais em alta resolução: contato@brasilalemanha.com.br.

© 2004-2019 BrasilAlemanha - O portal oficial da imigração alemã no Brasil - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Sapiência Tecnologia

Publicidade